web analytics
livros

Resenha: Cuide dos Pais Antes Que Seja Tarde

Livro: Cuide dos Pais Antes Que Seja Tarde
Autor: Carpinejar
Editora: Bertrand Brasil
Rating: [rating=5]
Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Um livro emocionante sobre família, do autor best-seller Carpinejar. Nesta obra, Carpinejar mergulha em sua própria intimidade ao se lembrar de seus pais. Faz confissões, desabafos sinceros e também aconselha todos aqueles que ainda têm pai e mãe vivos a valorizá-los, tudo isso de maneira poética e verdadeira. A inevitabilidade da morte permeia a obra, com reflexões sobre o que podemos fazer para lidar com ela de modo a torná-la menos dolorosa. O tom de arrependimento também se faz presente, em meio às memórias do autor. Livro emocionante com o qual todos vão se identificar. Inclui texto de orelha do ator Paulo Betti.


Capa & Diagramação

O capista desse livro é o Leonardo Iaccarino, o mesmo que fez a capa de Feminismo Em Comum. Eu adoro ambas as capas e acho que o estilo que dá destaque a tipografia chama bastante atenção. Eu gosto mais da frase da parte de trás do livro que da própria capa. Eu facilmente mandaria emoldurar e penduraria na parede. Ele diz assim “Não quero mais ter razão na vida. Só quero ter amor.”. Amo!

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Eu já tinha iniciado a leitura de um livro do Carpinejar que acabei não concluindo, o Amizade Também É Amor. Acho difícil ler os livros mais longos de poesia numa “tacada só” e acabei abandonando a leitura aos poucos. Pretendo terminá-lo em breve.

No caso de Cuide dos Pais a leitura fluiu de forma muito rápida pois além de ser curto, a fonte é relativamente grande. A dinâmica e a sequência dos poemas também pode ter contribuído para uma leitura mais fluida pois após as passagens mais emocionantes e mais “pesadas” sempre vinha uma mais suave. Num poema a gente chora e no outro a gente seca as lágrimas.

“Talvez a preparação para a vida seja amar, desamar e amar de novo, não convertendo os dissabores em preconceitos.”

A morte e a perda já são assuntos muitos difíceis de se abordar e quando se trata da perda dos nossos pais a dificuldade se eleva a níveis estratosféricos. Se você é do tipo sensível saiba que vai chorar da primeira à última página deste livro. Ainda bem que ele é curtinho porque se não a gente se desidrata!

Apesar de ser um tema de difícil abordagem, Carpinejar é cru e sincero na medida certa. Ele é corajoso de tocar nesse assunto e tem como objetivo te dar uma leve “sacudida” para que você comece a pensar nisso e agir agora para tratar seus pais (e todas as pessoas mais velhas) com amor, dignidade e respeito. A gente pode fazer tantas coisas a mais por eles, muitas vezes coisas tão simples e que, geralmente, só nos damos conta depois que eles partem.

“Nos despedimos de alguém por fora, pelas palavras, mas demora para nos despedirmos por dentro, pelo silêncio e pela saudade. Demora para nos desapegarmos pelos hábitos e pela rotina. Demora muito tempo para uma ferida encontrar a saída.”

Quando se trata de ficção eu geralmente não gosto muito de ler dramas porém no campo da não ficção os livros que tratam de perda e morte, apesar de doloridos de ler, me ensinam muito! Nosso cérebro tem essa tendência de evitar assuntos delicados e a leitura é uma ótima maneira de introduzir essas reflexões nas nossas vidas. Eu não fico pensando nesses assuntos sempre mas gosto de tê-los por perto em doses homeopáticas. Acho que nunca estaremos preparados para a morte das pessoas que mais amamos porém eu prefiro já ter pensado nisso do que ser pega de surpresa.

“Saudade que não é praticada vira ressentimento. Palavra que não é dita se isola no orgulho. Hoje eu vejo o tamanho do meu despreparo.”

Caso você também queira pensar nisso de vez em quando, eu aconselho a leitura dos livros Para Francisco, Confissões do Crematório (um dos melhores livros que já li na vida!) e um livro um pouco mais pesado no drama mas que também indico é o Sonhe Mais.

Pontos positivos: é um livro que te faz pensar, que pode provocar mudanças na sua vida e na sua visão de mundo.
Pontos negativos: quem não lida bem com o assunto de morte pode rejeitar esse livro. Ainda que não dê conta de ler o livro inteiro aconselho que tente pelo menos as primeiras páginas.

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *