web analytics
livros

Resenha: Um Reino de Sonhos

Livro: Um Reino de Sonhos
Autora: Judith McNaught
Editora: Bertrand Brasil
Rating: [rating=4]
Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Royce Westmoreland, o “Lobo Negro”, é enviado pelo rei da Inglaterra para invadir a Escócia. Quando seu irmão, Stefan, sequestra Jennifer e Brenna Merrick, filhas de um lorde escocês, do convento onde vivem, as vidas de Royce e Jennifer se entrelaçam. Ele, um poderoso guerreiro que já ganhou muitas batalhas, não vê a hora de encontrar uma mulher que o amará pelo homem que é, não pelo medo inspirado por sua lenda. Ela, uma jovem rebelde em busca do amor e da aceitação de seu clã, mesmo na condição de prisioneira, não se deixa abalar pela fama de seu arrogante captor.
Conforme os conflitos entre os dois se tornam mais frequentes, a urgência de se entregarem um ao outro só aumenta. Certa noite, quando ele a toma apaixonadamente nos braços, desperta nela um desejo irresistível. Mas, se Jennifer seguir seu coração, perderá tudo aquilo pelo que vem lutando e jurou honrar.


Capa & Diagramação

Eu adoro as cores escolhidas para compor essa capa e, pelo que observo na minha estante, elas não são muito comuns. O padrão de capa é bem parecido com os utilizados nos romances épicos atualmente e não me chama muita atenção. Gostaria que incluísse algum elemento de paisagem ao invés dos arabescos. A diagramação interna é limpa de leitura confortável.

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Eu ando um pouco decepcionada com os últimos romances de época que tenho lido. Eles parecem ser sempre mais do mesmo. Eu até me divirto mas bate aquela sensação de que o autor não fez esforço para surpreender o leitor. A sensação de que podia ser muito mais do que é. Entendo que tem muito a ver com o mercado editorial, mas mesmo assim sinto falta de algo que siga menos o padrão já exaustivamente explorado.

Achei que Um Reino de Sonhos cairia nessa categoria mas resolvi investir pois gosto da ambientação escocesa. Eu nunca tinha ouvido falar dessa autora e, depois de pesquisar bem rapidamente, descobri que ela é bem conhecida e já escreveu várias obras bem populares.

O livro foge de todos os clichês e de tudo que eu considero um lugar comum dos livros que citei anteriormente. A estrutura de enredo, a construção dos personagens e seu desenvolvimento, o ápice e o desfecho da obra não se parecem em nada com os romances épicos mais populares de hoje.

“Royce estava surpreso em ver o desprezo velado nos olhos azuis voltados de forma desafiadora para os dele. Desprezo, e não um rastro de lágrimas. De repente, lembrou-se do que ouvira falar sobre a filha mais velha de Merrick. A caçula era conhecida como a “Joia da Escócia”, mas segundo a lenda a mais velha era uma herdeira fria e orgulhosa com um dote tão grande e uma linhagem tão nobre que nenhum homem estava ao seu alcance.”

Além da cultura escocesa que permeia o enredo e que eu amo, já gostei logo de cara da relação entre Royce e Jennifer. Ambos era muito diferentes e a autora poderia ter escolhido inúmeras maneiras previsíveis de desenvolver a história dos dois porém ela nos surpreende a cada página. Entre golpes, disputa por poder, orgulho e algumas aventuras a narrativa conta uma história de amor que vence várias batalhas e inspira o leitor a cada capítulo.

A Jennifer é uma personagem incrível que tem que lidar com problemas familiares, conflitos em seu clã e outras situações bem delicadas. Ela é forte e frágil, durona e delicada e toda a construção e desenvolvimento dessa personagem resultou numa trajetória bem orgânica e realista.

Por essa e por outras razões eu digo que mesmo se você não gosta dos romances épicos de hoje pode investir nesse. Digamos que ele está mais para Outlander do que para os livros da Julia Quinn. Falando em Outlander, sinto que a Jennifer seria bff da Claire! As duas são bem parecidas! Deve ser por isso que eu já gostei dela logo de cara.

Pontos positivos: personagens bem construídos e desenvolvidos, boas reviravoltas, enredo diferente dos enredos mais comuns do mesmo gênero.
Pontos negativos: você pode não gostar caso não goste de romances épicos e ambientação escocesa.

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *