web analytics
livros

Resenha: Operação Red Sparrow

Livro: Operação Red Sparrow
Autor: Jason Matthew
Editora: Arqueiro
Rating: [rating=4]
Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de forma abrupta. Logo em seguida, mais um golpe: a morte inesperada do pai, seu melhor amigo.

Desnorteada, Dominika cede à pressão do tio, vice-diretor do serviço secreto da Rússia, o SVR, e entra para a organização. Pouco tempo depois, é mandada à Escola de Pardais, um instituto onde homens e mulheres aprendem técnicas de sedução para fins de espionagem.

Em seus primeiros meses como pardal, ela recebe uma importante missão: conquistar o americano Nathaniel Nash, um jovem agente da CIA, responsável por um dos mais influentes informantes russos que a agência já teve. O objetivo é fazê-lo revelar a identidade do traidor, que pertence ao alto escalão do SVR.

Logo Dominika e Nate entram num duelo de inteligência e táticas operacionais, apimentado pela atração irresistível que sentem um pelo outro.


Capa & Diagramação

Gostei da capa do livro na versão do filme. Gosto principalmente do alto relevo no título e do contraste das cores. A diagramação interna é exatamente a da edição passada proporcionando uma leitura confortável.

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Quando eu digo que muitas vezes eu embarco em uma leitura sem nem ler a sinopse muita gente não acredita em mim. Durante a divulgação dos lançamentos do mês da Editora Arqueiro eu vi um livro com Jennifer Lawrence na capa (adoro ela!), verifiquei se não era de terror (sou fraca para terror!) e solicitei na hora. Só depois de um tempo, com a curiosidade aguçada pelos comentários a respeito do trailer do filme que sairá em breve, fui pesquisar sobre o livro e descobri que ele foi renomeado. E que, na verdade, eu já tinha feito essa leitura láááá em 2014. Foi o primeiro livro que eu resenhei em parceria com a Editora Arqueiro (<3).

O livro teve seu título alterado para acompanhar a adaptação para o cinema dessa trama sensacional de espionagem e reviravoltas. O título anterior era Roleta Russa e lembro de ter saído completamente da minha zona de conforto literária ao ler esse livro.

Não sou do time que odeia as capas de livros com a arte dos filmes. Gosto de alguns e outros não. Porém, nesse caso, apesar de adorar a Jennifer Lawrence, tenho que dizer que adorava bem mais a capa antiga.

Acabei relendo algumas partes do livro para recordar essa trama e, a seguir, vou me aproveitar de vários comentários que fiz na minha primeira resenha e adicionar um pouco da visão que tenho hoje, leitora mais madura, em relação a essa história.

Eu nunca havia lido (lá em 2014 e até hoje) nada nem remotamente parecido com esse livro. Eu gosto do tema espionagem mas o único contato que tinha tido com esse tema (que eu me lembre) foi por meio de filmes (a.k.a James Bond). Eu nem imaginei que os serviços secretos russo e americano poderiam gerar histórias tão boas. Provavelmente porque eu era totalmente ignorante com relação a esse assunto.

Assim que tive a oportunidade de ter o livros em mãos descobri que Jason Matthews não estava brincando em serviço! Isso porque o autor teve uma carreira de 33 anos como Diretor de Operações da CIA e sua esposa também teve uma carreira longa no mesmo serviço. O que me deixa com a pulga atrás do orelha é saber até onde as inspirações do autor são passíveis de acontecer na realidade e até onde o serviço secreto foi “romantizado” para se encaixar na sua obra (nunca saberemos hehehe!).

A trama de Operação Red Sparrow é complexa, cheia de detalhes, reviravoltas e foi, claramente, muito bem pensada e articulada. O nível de descrição de cada personagem, seu passado e suas motivações enriquece a obra de uma maneira singular. Um dos aspectos que acabaram por atrasar minha leitura foi a quantidade de nomes de origem russa bem complicados. Eu tenho uma memória péssima e não conseguia gravá-los pois eram muitos. Outro aspecto é eu não conseguia ler esse livro em qualquer hora e em qualquer lugar pois precisava de um pouco de concentração para não perder detalhes importantes.

“’A Rússia não perdeu a Guerra Fria. De jeito nenhum. Porque a Guerra Fria nunca acabou.’ Dominika viu as palavras vermelhas ascenderem para o teto. Palavras belas, fortes. Interessantes. ‘A Guerra Fria nunca acabou.’”

Dominika é um prato cheio para quem ama personagens femininas fortes como eu amo. Ela tem um passado estável com sua família e está construindo uma carreira no balé, porém tudo desmorona em certo momento e, apesar de passar por muitos momentos difíceis, ela continua forte e segura de uma forma bem realista. Cada golpe que a trama dá em Dominika é fortemente sentido por quem lê e, por isso, a força construída por ela ao decorrer do enredo parece impulsionada pelo leitor.

Nate é um personagem que se encaixa bastante nos padrões de policiais que já lemos/vimos antes mas, apesar de ser mais “normal” é incrivelmente carismático. Com a trama sendo um ponto de extrema força no livro o romance acaba por deixar um pouco a desejar. Não me senti cativada pelo romance dos dois em nenhum momento e espero que isso seja melhor explorado no cinema.

No fim de cada capítulo são apresentadas receitas que aparecem naquele período do livro. Não tive interesse em fazer nenhuma (#failnacozinha) mas são interessantes para trazer o leitor à ambientação do livro.

Com o histórico de momentos excruciantemente absurdos e chocantes ao decorrer da trama eu tinha certeza que o final me decepcionaria porém Matthews acabou optando por um desfecho inteligente e estratégico. Não vejo a hora de poder ver como a adaptação para o cinema vai lidar com alguns dos momentos “delicados” dessa trama. A única certeza é de que J. Law vai arrasar de novo!

Pontos positivos: trama surpreendente, imprevisível, cheia de armadilhas e reviravoltas.
Pontos negativos: é um pouco longo.

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *