web analytics
livros

Resenha: Sonhos em Flor

Livro: Sonhos em Flor
Autora: Estelle Laure
Editora: Arqueiro
Rating: [rating=3]
Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Eden Jones tem 17 anos e o futuro todo planejado. Com o apoio dos pais amorosos, do irmão gêmeo que a entende como ninguém e de Lucille, a melhor amiga de todas, sonha em estudar em Nova York e se tornar uma grande bailarina. Então seu mundinho perfeito começa a desmoronar… Além de não se sair bem no primeiro teste para um balé importante, fica sem chão quando Lucille e seu irmão escondem dela que estão namorando. Mas o destino achou que isso não era o bastante. Eden passa por uma incrível experiência de quase morte, porém volta com muitas perguntas e não consegue retomar a vida. As alucinações com flores negras e com a garota em coma na mesma ala do hospital onde esteve internada a levam a Joe, e só aí ela entende que não ter o controle das coisas pode ser libertador.


Capa & Diagramação

Eu gosto ainda mais dessa capa após a leitura do livro. Ela traduz o conteúdo de forma bonita e sutil. Adoro a fonte,as cores e a simplicidade dos desenhos.

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Em primeiro lugar, você não precisa ter lido Essa Luz Tão Brilhante para ler Sonhos em Flor. Vi que o livro é cadastrado em alguns lugares como continuação, porém eu não li o primeiro e não identifiquei nenhuma referência a ele no segundo.

Após acordar do coma, Eden começa a ver sua vida e as outras pessoas de um jeito diferente. Ela questiona suas motivações, o que ela gostava de fazer e suas amizades e também percebe aspectos importantes de sua relação com a família e com outras pessoas. Os questionamentos são motivados tanto pela situação vivida por Eden quanto pela fase de transição da adolescência para a vida adulta o que acaba por aproximar a personagem do leitor. Marquei o livro com várias passagens que considerei inspiradoras e tive dificuldade para escolher quais inserir aqui na resenha.

“Não estamos aqui para nos salvar. Nunca deixaremos de ser algo imperfeito e sujeito a mudanças. Não somos uma coisa. Nem mesmo duas. Somos milhares. Somos facetas. Brilho de estrelas.
Que está por trás das histórias, ou debaixo delas, é disso que vou sentir falta.”

Os questionamentos sobre a importância de se valorizar cada momento, sobre a incerteza da vida, nossa história e nosso propósito são envoltos em realismo fantástico (adoro!) e no mistério da menina em coma no quarto ao lado. A autodescoberta de Eden Jones também acontece de forma simultânea ao romance que, na minha opinião, não colou muito bem. Tinha tudo para dar certo mas não senti a ligação entre os personagens! Contudo, é um romance leve e bem nos padrões jovem-adulto.

Tudo é apresentado de uma maneira muito sensível e apesar de o tema parecer meio mórbido de início, ele na verdade é tratado com muita leveza e sensibilidade. A escrita é bem gostosa e fluida e com base nesse aspecto entendi uma das razões pelas quais o livro anterior da autora fez tanto sucesso.

O que aumentou a velocidade da minha leitura foi querer descobrir o que aconteceria com a menina em coma. Fiquei muito curiosa para saber como a autora conduziria esse mistério com tantas possibilidades a frente. O final é bem morno, portanto o que valoriza mais essa leitura são as passagens e falas que acabam levando o leitor a refletir sobre sua própria vida e valorizar algumas coisas que passam despercebidas por nós.

“Espero que ela ajude você a entender exatamente o que pretendo expressar. Porque a vida é muito difícil, as pessoas são malucas, ferem-se mutuamente e, na maior parte do tempo, são um saco. A vida é misteriosa, assustadora, frustrante. Mas também é linda, brilhante e mágica. E é sua. Portanto, trate-se de se apossar dela. Quer dizer, por que não?”

O tema de experiência quase-morte é o ponto de início do livro e a autora aborda isso utilizando-se de realismo fantástico ao longo do resto da história. Para quem se interessa e quer saber mais sobre isso, indico o livro A Morte Como Despertar (lançado em 2017 pela Editora Sextante – resenha) que traz relatos e esclarecimentos sobre o assunto.

A leitura vale a pena! Apesar do tema, Sonhos em Flor é leve e com uma escrita bem fluida é muito mais inspirador que mórbido.

Pontos positivos: leitura leve e cheia de quotes inspiradores.
Pontos negativos: o romance não é muito cativante.

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *