web analytics
livros

Resenha: Nossa Música

Livro: Nossa Música
Autora: Dani Atkins
Editora: Arqueiro
Rating: [rating=3]
Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Ally e Charlotte poderiam ter sido grandes amigas se David nunca tivesse entrado em suas vidas. Mas ele entrou e, depois de ser o primeiro grande amor (e também a primeira grande desilusão) de Ally, casou-se com Charlotte.

Oito anos depois do último encontro, o que Ally menos deseja é rever o ex e sua bela esposa. Porém, o destino tem planos diferentes e, ao longo de uma noite decisiva, as duas mulheres se reencontram na sala de espera de um hospital, temendo pela vida de seus maridos. Diante de incertezas que achavam ter vencido, elas precisarão repensar antigas decisões e superar o passado para salvar aqueles que amam.

Com a delicadeza tão presente em seus livros, Dani Atkins mais uma vez nos traz uma história de emoções à flor da pele, um drama familiar comovente que não deixará nenhum leitor indiferente.


Capa & Diagramação

Eu gosto bastante da composição dessa capa. Acho que as cores e a tipografia chamam bastante atenção e funcionaram juntos. A diagramação do miolo é bem limpa e torna a leitura confortável.

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Os livro da Dani Atkins são romances que pendem bastante para o lado do drama, mas agregam alguns ótimos ingredientes que só essa autora tem. Apesar de o drama permear todo o enredo eu sinto que a escrita da Dani Atkins é bem orgânica e que eu consigo mergulhar na leitura sem lembrar que eu não faço parte daquela história. Valorizo imensamente isso na escrita da autora pois ela consegue me cativar mesmo esse não sendo o meu tipo favorito de livro.

Nesse livro, Atkins usa a famosa técnica de intercalar o presente e o passado para revelar aos poucos como os personagens chegaram aonde estão e porque agem/pensam/sentem de tal maneira. Já contei para vocês que tenho uma relação de amor e ódio com essa técnica, né? Ódio porque parece que lentifica a progressão da história e amor porque ela pode te fazer devorar um livro. Aposto que já aconteceu com você!

Além de intercalar os capítulos cronologicamente, eles também são narrados ora por Ally, ora por Charlotte. Isso sim garantiu um dinamismo que foi essencial para que eu continuasse com um bom ritmo de leitura. Principalmente quando chega aquela parte do livro que parece que nada acontece, sabe?

“Nós nos despedimos daqueles que amamos milhares de vezes durante a nossa vida: a cada vez que saem pela porta de casa, a cada vez que desligamos o telefone, a cada aceno de adeus. Só não sabemos qual dessas despedidas será a derradeira. Não é para sabermos.”

A autora cativa o leitor mergulhando-o nos medos e angústias de cada personagem com muita habilidade. Isso já garante que o leitor embarque nos mesmos sofrimentos e questionamentos propostos ao decorrer da história.

O mais legal de Nossa Música foram as reflexões que o livro me levou a fazer e a constatação de que não temos controle nenhum da nossa vida, ainda que pensemos o contrário. Eu juro que tinha hora que eu fechava o livro e ficava pensando na vida!

A história de Ally e Charlotte me fez pensar no que podemos fazer hoje para que, se caso partirmos amanhã, não deixemos nada mal resolvido, angústias, arrependimentos e mágoas. Me levou a pensar também que cada um carrega um sofrimento diferente e que não podemos classificar o nosso sofrimento como maior ou menor que o sofrimento alheio.

Não vou dizer que amei a constante sensação de agonia que o livro suscita. Esse tipo de romance dramático não faz muito meu tipo mas, acredito que quando bem escrito, vale a pena. Se você curte esse tipo de leitura vai gostar de Nossa Música.

Caso você ainda não tenha lido nada da autora sugiro não começar por esse livro pois, na minha opinião, foi o mais fraco da Dani Atkins. Comece por A História de Nós Dois ou A Curva no Tempo.

Pontos positivos: leva o leitor a reflexão.
Pontos negativos: pode não agradar quem não é muito fã de drama.

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

One Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *