web analytics
livros

Resenha: Meus Dias Com Você

Livro: Meus Dias Com Você
Autora: Clare Swatman
Editora: Arqueiro
Rating: [rating=2]
Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Quando o marido de Zoe morre, o mundo dela desaba. Mas e se fosse possível tê-lo de volta?

Numa fatídica manhã, Ed e Zoe têm uma discussão terrível, algo recorrente no seu casamento em crise, e ela acaba se despedindo de forma brusca quando ele sai para o trabalho.

Pouco tempo depois, um ônibus acerta a bicicleta de Ed, matando-o e deixando Zoe arrasada por não ter lhe dito quanto o amava. Se tivessem ficado mais um pouco juntos aquela manhã, ele ainda estaria vivo? Será que poderiam ter reconstruído o amor que os unira?

Após dois meses, Zoe ainda não conseguiu se conformar. De luto, decide cuidar do jardim do marido, quando acaba caindo e desmaiando. Então, algo estranho acontece: ao acordar, ela está em 1993, no dia em que conheceu Ed na faculdade.

A partir desse instante, Zoe passa a reviver momentos cruciais de sua vida e percebe que talvez tenha conseguido uma segunda chance: uma oportunidade de fazer tudo diferente, de focar naquilo que realmente importa, de mudar os rumos do relacionamento – e, quem sabe, o destino de seu grande amor.


Capa & Diagramação

Essa capa é apaixonante! Ela quase cai num lugar comum das capas dos romance atuais mas acho que essa se destaca pelos detalhes da ilustração e pelas cores. A diagramação interna é bem limpa e de leitura confortável.

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Me joguei nessa leitura sem saber muito a respeito pois estava com vontade de ler um romance. A sinopse me lembrou um pouco Um Dia do David Nicholls e isso acabou me animando.

Grande parte do livro é narrado em primeira pessoa e isso faz com que o leitor sinta toda a incerteza e a angústia que a personagem principal, Zoe, carrega ao decorrer de sua jornada. A forma como a autora optou por narrar a trajetória de Zoe fez com que o livro adquirisse um tom melodramático e enjoativo.

“Sei que todos dizem que o tempo cura, mas não sei se quero que isso aconteça. Não quero que a lembrança dele, de tudo que vivemos desapareça. ”

Percebi, em vários momentos, a tentativa da autora de intercalar a tristeza com momentos felizes entre o casal mas achei a tentativa pouco orgânica. Estava na cara que ela só queria inserir um momento feliz e divertido para depois repetir mais do mesmo drama.

A atmosfera de dúvidas, impotência e dor permeia todo o livro e, em alguns momentos, eu sentia que a história não estava progredindo. Sinto que o enredo tem um grande potencial, porém o tom dado a história não funcionou nem um pouco para mim. Quem gosta de romance e drama pode gostar dessa história, mas já aviso que não nada muito elaborado e é bem previsível.

Pontos positivos: par quem gosta de romance e drama essa história pode funcionar.
Pontos negativos: falhou na tarefa de ser um romance inspirador e acabou sendo melodramático e bem previsível.

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

5 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *