web analytics
livros

Resenha: Outlander – Os Tambores do Outono (Parte I)

Livro: Outlander – Os Tambores do Outono (Parte I)
Autora: Diana Gabaldon
Editora: Arqueiro
Rating: [rating=5]

Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Será possível alterar o passado?

Após tomar a difícil decisão de deixar a filha no século XX e viajar no tempo novamente para reencontrar seu grande amor, Claire Randall tem mais um desafio: criar raízes na América colonial do século XVIII ao lado de Jamie Fraser. Eles partem rumo à Carolina do Norte para encontrar um novo lar e contam com a ajuda de Jocasta Cameron, tia de Jamie e dona de uma propriedade na região.

Enquanto isso, em 1969, Brianna Randall se une a Roger Wakefield, professor de história e descendente do clã dos MacKenzie, para encontrar as respostas sobre as próprias origens e sobre Jamie, o pai biológico que nunca conheceu.

Em meio às buscas, ambos encontram indícios de um incêndio fatal envolvendo os pais de Brianna. Mas Roger não pode lhe contar isso, porque sabe que a namorada tentaria voltar no tempo e salvá-los. Por outro lado, Brianna também não compartilha sua descoberta, pois tem certeza de que Roger tentaria impedi-la.


Capa & Diagramação

Não sou muito fã das capas dessa série. Acho que elas não refletem em nada a qualidade do conteúdo. A diagramação segue o mesmo estilo dos livros anteriores, limpa, simples e de leitura confortável.

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Cheguei ao quarto livro da série gente! E eu que achei que já estaria cansada quando chegasse nesse ponto da história me deparei com a melhor leitura atá agora! Os Tambores do Outono – Parte I foi a leitura mais natural e fluida para mim até agora. Eu sei que isso tem a ver com o momento que eu estou e se estou receptiva ou não para esse tipo de leitura mas vou escrever sobre alguns dos fatores que me fizeram amar essa leitura mais que as outras.

Eu achei que não fosse gostar muita da temática que a Diana escolheu trazer para esse livro, já que dessa vez Claire e Jamie estão no continente americano e deixaram para trás todo aquele universo escocês que eu tanto amo na série. Minha cabeça já ligou a chegada ao novo continente com muito mato e floresta, muita vida selvagem e indígena. Estava certa mas a autora explorou tudo isso de maneira muito inteligente trazendo a tona toda a beleza dos aspectos explorados.

A origem escocesa de Jamie fica ainda mais nítida nesse ambiente e por isso não senti falta de estar vivenciando esse período da história longe dessa nossa terrinha favorita.

Agora vamos falar do ponto alto do livro para mim. Se você já shippava muito esse casal prepara-se para shippar ainda mais! Na minha opinião eles chegaram ao ápice de sua história. A maturidade trouxe uma certa estabilidade porém trouxe também questionamentos sobre futuro, filhos, legado, etc. Tudo isso trouxe ao livro momentos ímpares ao casal e cenas simples mas que marcam profundamente o leitor.

“Nunca tive medo de fantasmas. Afinal, vivo com eles todos os dias. Quando me vejo no espelho, os olhos da minha mãe estão fixos em mim; minha boca esboça o mesmo sorriso que atraiu meu bisavô.”

Outro aspecto que eu gostei bastante foi a alternância das histórias de Claire e Jamie e Brianna e Rogger. Finalmente o enredo que envolve a Brianna está ficando mais série e está apontando para possibilidades que fazem a cabeça de qualquer leitor pirar.

Essa foi a melhor leitura da série até agora e eu estou animadíssima para assistir a terceira temporada que estreia mês que vem na TV! Não aguento mais esperar! Ainda mais porque não consigo assistir de episódio em episódio, eu sempre espero acumular. Pelo menos todo o material de divulgação da Comic Con deu uma acalmada nos ânimos (ou não!).

Pontos positivos: se você já ama Outlander vai gostar desse.
Pontos negativos: quem não gosta de séries longas e livros grossos pode não curtir.

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

10 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *