web analytics
livros

Resenha: O Sorriso da Hiena

Livro: O Sorriso da Hiena
Autor: Gustavo Ávila
Editora: Verus
Rating: [rating=4]

Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Atormentado por achar que não faz o suficiente para tornar o mundo um lugar melhor, William, um respeitável psicólogo infantil, tem a chance de realizar um estudo que pode ajudar a entender o desenvolvimento da maldade humana. Porém, a proposta feita pelo misterioso David coloca o psicólogo diante de um complexo dilema moral.
Para saber se é uma pessoa má por ter presenciado o brutal assassinato dos seus pais quando tinha apenas oito anos, David planeja repetir com outras famílias o mesmo que aconteceu com a dele, dando a William a chance de acompanhar o crescimento das crianças órfãs e descobrir a influência desse trauma na vida delas.
Até onde ele será capaz de ir? É possível justificar o mal quando há a intenção de fazer o bem?


Capa & Diagramação

A capa reflete muito bem o conteúdo do livro! Só achei que poderia ser um pouco mais macabra para combinar melhor. No mais eu adoro a ilustração, a fonte e as cores. A diagramação interna do livro é limpa com um símbolo na abertura de cada capítulo. A fonte me remete um pouco aqueles documentos policiais que a gente vê em seriados e filme.

Personagens, Enredo & Impressões gerais

A primeira coisa que você deve saber antes de ler essa resenha é que eu tenho o hábito e ler livros dos quais eu não sei nada a respeito.

A segunda coisa que você deve saber é que literatura policial não é minha categoria de leitura favorita.

Tendo essas duas coisas em mente iniciei minha leitura de O Sorriso da Hiena que eu achei se tratar de literatura fantástica e talvez distópica (errei feio!) com o intuito de prestigiar um autor brasileiro. Errei feio na primeira suposição mas acertei em cheio na segunda. É impossível não ser sugado pelos mistérios dessa trama independentemente de ser amante ou não do gênero.

Que escrita incrível, direta e fluida! O Gustavo Ávila torna a tarefa de recomendar autores brasileiros muito fácil! Os personagens têm a profundidade certa, o enredo tem o número certo tramas para deixar a história dinâmica. Um fator interessante para mim foi o de que as cenas sangrentas foram descritivas o suficientes para me deixar com o estômago na boca mas não ultrapassaram meu limite (lembrando que minha tolerância para cenas nojentas e cruéis não é das mais altas).

De todos os personagens, o único que não conseguiu me cativar foi o psicólogo William, o que é uma pena pois acredito que alguns aspectos da história me impactariam mais caso eu tivesse me envolvido com a trama que ele participava. Até o assassino me cativou e o William não teve esse poder hehehe!

Artur Veiga e sua amiga Bete são investigadores e foram os personagens que mais mexeram comigo. E não foi só porque eles eram oo good guys da trama não. Artur tem Síndrome de Asperger que é um ponto que, quando escrito de um jeito honesto, sempre me cativa. Além disso, o autor escreve sobre a rotina dos investigadores de forma crua e real e faz com que o leitor se sinta trabalhando na investigação junto com eles (mesmo sabendo de vários “detalhes” que eles não saibam).

“A paciência é a característica mais perigosa que um inimigo pode ter.”

Além de tudo isso, é impossível não se sentir compelido a pensar sobre um questionamento proposto pelo criador da obra: “É possível justificar o mal quando há a intenção de fazer o bem?”.

O rapaz teve o livro publicado esse ano pela Editora Verus e só ouvi críticas boas com relação a sua obra de estreia. Ouvi também que teve os direitos de adaptação comprados pela TV Globo. Já pensou se eles fizessem uma dessas séries que eles têm feito ultimamente com esse roteiro?!

Pontos positivos: direto e fluido é um prato cheio para quem gosta do gênero.
Pontos negativos: pode ser sangrento demais para quem tem tolerância muito baixa.

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

5 Comments

  • NathNo Gravatar

    Adoreeeeei muito esse livro.

    Nem li ainda e já gostei da história hahaha Romance policial é um dos meus gêneros favoritos, sem dúvidas.

    Achei chato o personagem principal não ser cativante. É tão ruim ler um livro quando o personagem que aparece sempre não é interessante, né!

    Acho que não vou resistir e adicionar ele na minha lista interminável de livros hehe~

    Beijos!

    • EvelynNo Gravatar

      Eu acho que posso não ter achado o personagem principal cativante por razões particulares sabe? Não ouvi ninguém mais falando mal dele hehehe!

  • Ilane CruzNo Gravatar

    Adorei sua resenha,amo esse gênero e acho que vou gostar dele rs também leio livros que não sei nada a respeito,seria ótimo se virasse serie de tv.bjos
    aleituramagica.wordpress.com

Leave a Reply to Nath Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *