web analytics
livros

Resenha: Eu Te Darei o Sol

Resenha: Eu Te Darei o Sol

Livro: Eu Te Darei o Sol
Autora: Jandy Nelson
Editora: Novo Conceito
Rating: [rating=4]
Skoob
Goodreads


Sinopse
Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia.

Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém.

Contado em perspectivas e tempos diferentes, EU TE DAREI O SOL é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.


Capa & Diagramação

Eu confesso que gosto bem mais da versão da capa branca mas gosto dessa também. A capa segue o mesmo estilo para o outro livro da autora lançado aqui no Brasil. A diagramação interna é bem limpa e bonita.

Resenha: Eu Te Darei o Sol

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Eu demorei mais de 100 páginas para pegar o embalo dessa leitura. Demorei para me acostumar com a escrita e para me sentir parte da história. Os capítulos são beeeem longos (em média 60 páginas) e isso me assustou um pouco hehehe! Tinha horas que eu ficava meio cansada do ritmo daquele personagem e queria que o capítulo acabasse para dar um gás com o ponto de vista do outro personagem.

Depois da primeira metade do livro, porém, eu peguei o embalo e acabei lendo relativamente rápido. A Jude, que era uma personagem que eu não gostei no início do livro, se revelou muita rica em dramas e evolução pessoal. No final ela virou minha personagem preferida!

Resenha: Eu Te Darei o Sol

É interessante ler o livro de dois pontos de vista (até mesmo para os leitores que não gostam dessa tendência) pois os erros, a falta de comunicação e a relação entre os irmãos é o ponto chave na trajetória dessa família. O foco principal são os gêmeos mas a família toda constitui uma história de muito amor e carregada de realidade com dramas muito comuns no nosso cotidiano.

O que mais me agradou, como leitora, foi perceber a forma crua e muito próxima a realidade que a autora retrata vários problemas pessoais e de família e, como ela entrelaça tudo isso. Esse é um daqueles livros que a gente lê a instantaneamente começa a repensar a nossa vida e encontrar beleza nos desencontros e nas coisas que a gente só enxergava com mágoa ou raiva. Dá também aquela vontade de resolver algumas coisas que não ficaram bem resolvidas com alguém que a gente gosta, sabe?

“Penso em como a mamãe disse a Noah que era responsabilidade dele ser fiel ao seu coração. Nenhum de nós tem sido. Por que é tão difícil? Por que é tão difícil saber o que significa essa fidelidade?”

Posso dizer que 90% dos livros que eu leio tem romance e esse não foi diferente. Mas escrever um mocinho apaixonante, lindo, charmoso e frágil como esse poucos autores conseguem viu! Eu não vou contar nem o nome dele para não estragar a experiência de leitura caso você não tenha lido mas se você já leu já sabe de quem eu tô falando!

Não dá pra terminar essa resenha sem falar do quanto a arte está presente nesse livro e de como a maneira com que Jandy descreve a cabeça de um artista e o processo de catarse sofrido por eles é mágica! Além disso, a maneira como eles olham as coisas cotidianas é diferente de nós meros mortais hehehe! Amava a descrição de Noah dos cabelos de Jude em pontos variados da história.

Tem tanto assunto diferente e relevante sendo tratado nesse livro e até agora eu não sei com a autora conseguiu equilibrar tudo isso dando a importância necessária para todos eles mas não priorizando apenas um. É certo que todos as situações retratadas convergem para aspectos como ser fiel ao coração, se comunicar e amar àqueles que estão a nossa volta com seus defeitos e qualidades.

Eu Te Darei O Sol está num outro patamar de leitura jovem adulta, na minha opinião, pela quantidade de temas entrelaçados e por contar sobre 6 histórias de evolução e crescimento pessoal de forma crua, real e mágica ao mesmo tempo!

Agora eu entendo porque tanta gente gosta desse livro :D Altamente indicado para todos os públicos quer você goste do gênero ou não.

Resenha: Eu Te Darei o Sol

Você vai gostar se: gosta de histórias de crescimento pessoal, romances LGBT e histórias que envolvam arte.
Não leia se não gosta de: capítulos longos.
Ideias centrais: praia, arte, família, LGBT, morte, superstição.

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

4 Comments

  • PâmelaNo Gravatar

    Antes de tudo, queria dizer que eu amei esse blog? Ele é tão bonito e organizado, parabéns <3 Amei essa capa (não sei como era a capa anterior mas vou dar um olhadinha)! Você disse que demorou bastante pra ler, mas o livro não parece ser muito grande, o que me desanima ou um pouco mas o enredo a história parece ser envolvente. Um livro que tenha LGBT é sempre bem vindo (tendo em vista que isso é raramente retratado nos livros). Mais um pra listinha (que já está enorme por sinal)

    Abraços, Pâm

    • EvelynNo Gravatar

      Eu acho que demorei porque eu mesmo estava desanimada pra ler qualquer coisa. E misturou esse desânimo com aquela parte do livro em que só tem apresentação da trama e nada ainda acontece de fato sabe?

      O jeito como o amor LGBT é tratado nesse livro é suave e bem bonito! Espero que vc leia :)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *