Resenha: 172 Horas na Lua

Resenha: 172 Horas na Lua

Livro: 172 Horas na Lua
Autor: Johan Harstad
Editora: Novo Conceito
Rating: [rating=4]
Skoob
Goodreads


Sinopse
O ano é 2018. Quase cinco décadas desde que o homem pisou na Lua pela primeira vez.
Três adolescentes comuns vencem um sorteio mundial promovido pela NASA. Eles vão passar uma semana na base lunar DARLAH 2 – um lugar que, até então, só era conhecido pelos altos funcionários do governo americano.
Mia, Midore e Antoine se consideram os jovens mais sortudos do mundo. Mal sabem eles que a NASA tinha motivos para não ter enviado mais ninguém à Lua.
Eventos inexplicáveis e experiências fora do comum começam a acontecer…
Prepara-se para a contagem regressiva.


Capa & Diagramação

Essa capa me seduziu! Gosto da capa norte-americana também mas essa traz um mistério a mais. A arte interna é uma das melhores que eu vi até hoje. Adorei o cabeçalho da abertura de cada capítulo!

Resenha: 172 Horas na Lua

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Apesar de gostar do assunto de alienígenas e super acreditar que elas existam, no campo da literatura, as viagens espaciais e descobertas além terra nunca me cativaram. Pode ser pelo fato de eu nem sequer dar essa chance aos livros.

No final de 2014, depois de ter lido e adorado Perdido em Marte, comecei a me abrir mais para esse tema. Porém eu temo não ler nenhum livro do gênero tão bom igual a esse tão cedo!

Foi com o coração aberto e, parte pela sinopse e parte pela sedução da capa, que requisitei esse livro da Novo Conceito.

Resenha: 172 Horas na Lua

Até mais ou menos a metade do livro eu não estava gostando nada da leitura. Achei que o autor estava dando ênfase em coisas inúteis e deixando passar com explicações científicas rídiculas várias coisas que dariam credibilidade à história. Desde o início fica claro que a história não tem compromisso nenhum com a realidade mas, mesmo assim, o autor deve apresentar argumentos e expor a situação como se ela fosse totalmente possível. Acho que o livro perdeu grande parte do seu brilho por causa desse descuido do autor. Parecia que ele queria andar logo com a história para ir para a parte interessante mas mesmo assim enrolou com coisas desnecessários durante metade do livro.

De qualquer maneira, depois da metade as coisas começaram a melhorar. E é justo nessa parte que eu não posso dar muitos detalhes da história para não te dar spoilers. Mas só vamos dizer que a partir dos momentos em que os mistérios além Terra começam a acontecer, as cenas de suspense te deixam sem fôlego!

“No espaço, ninguém pode ouvir você gritar.”

A falta de foco do início do livro (que era narrado do ponto de vista de três personagens diferentes) deixa de existir na segunda metade já que (do nada!) passa a ser narrado por um único personagem.

O final… uau! Eu amei o final e ele, provavelmente, foi o responsável por umas duas estrelas a mais no conceito que dei no Skoob e no Goodreads. Portanto, caso você comece a leitura desse livro e fique desanimado(a) no início não desista! Depois ele fica legal e o final vale muito à pena!

Resenha: 172 Horas na Lua

Você vai gostar se: mistério, suspense, perseguição, viagens espaciais.
Não leia se não gosta de: histórias que não fazem muito sentido, viagens espaciais.
Ideias centrais: adolescentes, Lua, viagens espaciais, concurso, mistério.

By Evelyn

Viciada em farinha láctea, cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *