Resenha: Para Continuar

Resenha: Para Continuar

Livro: Para Continuar
Autor: Felipe Colbert
Editora: Novo Conceito
Rating: [rating=4]
Skoob
Goodreads


Sinopse
Envolver-se com a jovem Ayako é a oportunidade perfeita para Leonardo César esquecer a sua vida tediosa e perigosamente limitada, tudo por culpa do seu coração defeituoso.

Enquanto isso, com a ajuda de seu avô, Ayako tem a difícil missão de manter inacessível um porão de dimensões que vão além da loja de luminárias que ela gerencia, repleto de milhares de lanternas orientais, cujo mistério envolve os habitantes do bairro da Liberdade.

A partir dos crescentes encontros entre Leonardo e Ayako, uma nova lanterna surgirá para os dois. Eles terão que protegê-la com afinco, ou tudo que construíram juntos poderá desaparecer a qualquer momento.

O que ninguém conseguiria prever é que Ho, um jovem chinês também apaixonado por Ayako, colocaria em risco o futuro desse objeto. E com ele, o sentimento mais importante que dois seres humanos já experimentaram.


Capa & Diagramação

Essa capa ficou a coisa mais linda! A Novo Conceito enviou junto um marcador super fofo que eu estou sem coragem de usar por medo de estragar hehehe!

Resenha: Para Continuar

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Eu fico num orgulho só quando eu leio um livro de um autor brasileiro e gosto. E genuinamente gosto, sem forçação de barra. Eu digo isso porque depois que nossos autores ganharam mais oportunidades no mercado eu já li um bocado de coisa ruim!

No caso de Para Continuar, Felipe Colbert me entregou exatamente o que o livro me prometeu pela sinopse. Um romance simples, gostoso de ler, com pitadas de drama, cultura estrangeira e sobrenatural.

Quando eu digo que um romance é simples não quero dizer que não seja rico. O enredo traz à tona vários assuntos como problemas de saúde, relacionamento com os pais, ciúmes, como lidar com relacionamentos passados, brigas com amigos, interação com culturas diferentes, com pessoas com deficiência, com o mundo do crime, ufa! Acho que só! O autor conseguiu relacionar todos esses assuntos de forma harmônica e natural.

Resenha: Para Continuar

Para Continuar é um daqueles livros cheios de ensinamentos silenciosos. Ele não te ensina diretamente mas acredito que ganhamos muito conhecimento ao ver ou ler sobre como outras pessoas enfrentam seus problemas. Principalmente quando assistimos os orientais lidando com os problemas. Aí eu até pego uma lápis e papel para anotar os ensinamentos hehehe!

O único aspecto da história que eu achei chatinho e completamente dispensável foi a interação de Leonardo com seu melhor amigo e com sua ex-namorada. A presença de um melhor amigo é importante para a história mas esse personagem é bem insosso.

“É óbvio que as lanternas são importantes. Ou elas não estariam aqui, escondidas. E faz um bem danado olhar para ela. Quase uma visão apaziguadora. O lugar inteiro, aliás, dá uma sensação de paz que nunca percebi antes.”

Tirando isso, gostei principalmente do avô de Ayako e da própria Ayako (que na minha imaginação é uma japonesa linda!). Queria que o romance dela com Leonardo fosse um pouco mais explorado pois as cenas dos dois eram bem legais. Mas acho que como a proposta do livro era ser uma leitura mais curtinha, esse aspecto foi descartado.

Acabei deixando esse livro para carregar na mochila e ler no transporte público. Ele é perfeito pra isso porque é levinho e de fácil leitura.

Fiquei morrendo de vontade de ler o outro livro do Colbert que tenho aqui (Belleville) e de ter uma lanterna japonesa! Bora providenciar essas duas coisas :D Depois conto pra vocês!

Resenha: Para Continuar

Você vai gostar se: gosta de romances, cultura oriental.
Não leia se não gosta de: leituras leves, romances inocentes.
Ideias centrais: Bairro da Liberdade, Japão, China, problemas cardíacos.

By Evelyn

Viciada em farinha láctea, cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

7 comments

  1. Fiquei com muita vontade de ler esse livro! Gosto muito de ser surpreendida por autores brasileiros :D já marquei lá no skoob como desejado. Bjs!

  2. Engraçado… num primeiro momento, não é um livro que me atrai, mas lendo a sua resenha, me interessei bastante pela história.
    E me identifiquei muito com o que você disse sobre os escritores nacionais: já li muita coisa ruim e fiquei super desanimada, porque o mercado editorial brasileiro já é muito fechado, então gostaria que aqueles que efetivamente conseguissem serem publicados fossem bons, mas esse nem sempre é o caso…

    1. Acho que é porque qualquer mercado editorial leva muito em conta o lucro e isso nem sempre é sinônimo de qualidade, né? Mas gosto também é uma coisa tão complicada. Conheço gente que amou livros que eu achei super mal escritos.

  3. Oi, Evelyn, tudo bem?
    Que livro lindo (fisicamente falando)! Eu tenho a mesma sensação que você, gosto de ler livros de autores brasileiros que eu gosto. Já vi outra resenha desse livro e essa sua só me deixou com mais vontade de ler. Romances leves e simples de ler não necessariamente significam que são simplórios ou mesmo banais, às vezes uma leitura leve como essa é ótima, principalmente se for bem escrita, né?
    Beijos!

  4. Acredita que tenho Belleville aqui desde que lançou, sou doida pra conhecer a escrita do Felipe, mas até hoje ainda não consegui abrir o livro pra ler? Pois é… Com toda essa correria, fica bem difícil conseguir me concentrar em algo que não seja trabalho ou faculdade ou estudar pra alguma prova de estágio que surgir por ai, rs. Tenso.
    Para Continuar me passou uma ideia bem legal e sua resenha me mostrou o que eu esperava: pela capa parece mesmo ser um romance mais leve. Acredito que se eu tiver a oportunidade de ler, vou acabar gostando. Se/quando fizer isso, vou tentar me lembrar de vir aqui pra gente trocar umas figurinhas, rs.
    Beijos!

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *