web analytics
livros

Resenha: Me and Earl and the Dying Girl

Resenha: Me and Earl and the Dying Girl

Livro: Me and Earl and the Dying Girl (Eu, Você e a Garota que Vai Morrer)
Autor: Jesse Andrews
Editora: Amulet Books (no Brasil Editora Rocco)
Rating: [rating=4]
Skoob
Goodreads


Sinopse
Livro que deu origem ao filme vencedor do Festival Sundance 2015, nas categorias Público e Crítica, com estreia marcada para 12 de junho nos EUA, Eu, você e a garota que vai morrer é uma mistura perfeita entre drama e humor e um retrato preciso da adolescência em face do amadurecimento. Na trama, Greg tem apenas um amigo, Earl, com quem passa o tempo livre jogando videogame e (re)criando versões bastante pessoais de clássicos do cinema, até a sua mãe decidir que ele deve se aproximar de Raquel, colega de turma que sofre de leucemia. Contrariando todas as expectativas, os três se tornam amigos e vivem experiências ao mesmo tempo tocantes e hilárias, narradas com incrível talento e sensibilidade. Crossover com enorme potencial no segmento young adult, o romance é perfeito para fãs de livros e filmes como A culpa é das estrelas e As vantagens de ser invisível.


Capa & Diagramação

A minha versão é a econômica lançada pela Amulet Books nos Estados Unidos. Foi uma solicitação de troca pelo Skoob e mesmo depois eu ter lido a capa não está gasta nem deformada. Ela tem um acabamento ligeiramente áspero.

A arte da capa é Linda, estranha, engraçada e singular exatamente como o conteúdo do livro! A diagramação interna é ótima pois é bem espaçada e confortável de ler.

Resenha: Me and Earl and the Dying Girl

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Meu interesse em ler esse livro foi despertado pela Raeleen do canal PadfootandProngs07 que eu sigo há bastante tempo. Em 2014 ela falou bastante desse livro que se tornou um dos favoritos dela.

A sinopse parecia legal mas fui adiando a leitura porque eu tenho que apaixonar demais com um livro para comprar a versão em inglês que é bem mais cara. Por isso, fiquei hiper feliz quando vi que ele seria lançado aqui no Brasil.

Resenha: Me and Earl and the Dying Girl

Nesse meio tempo assisti, o trailer que gostei mas não achei nada fabuloso, e a vontade foi esfriando. Eu tinha até esquecido que o tinha adicionado na minha lista de desejos do Skoob. Adicionei na época em que nem tinha sido lançado aqui no Brasil e, por isso, fiquei muito surpresa quando vi que estava disponível uma versão para troca em inglês! Solicitei já que eu ainda tinha vontade de ler que aumentou ainda mais com a possibilidade de lê-lo em inglês. Eu não tenho muitas oportunidades de treinar meu inglês no dia a dia portanto as leituras são minha principal forma de canalizar essa prática.

Foi o último livro que li durante a Maratona Literária de Inverno 2015 e eu já estava um pouco cansada. Porém, Me and Earl and the Dying Girl foi a escolha perfeita pois é leve, rápido e divertido. Mesmo tratando de um assunto tão delicado o autor escolha focar a história em outros vários aspectos.

Resenha: Me and Earl and the Dying Girl

Apesar de ter seus momentos emocionantes, eles são contados com um certo humor e tanta sinceridade e naturalidade que demorei a perceber que tais momentos períodos delicados da trama.

É impossível não se sentir cativado e próximo do personagem de Greg pois ele é muito sincero e conversa com o leitor o tempo inteiro. Earl por outro lado não me cativou. Até tentei mas não consegui gostar dele apesar de enxergar toda a diferença que sua vida e suas perspectivas acrescentam à Greg.

“É uma verdade universalmente reconhecida que o colégio é uma droga. Pra falar a verdade, o colégio é o local onde nós somos apresentados, pela primeira vez, à pergunta existencial básica na vida: como é possível existir num lugar tão bosta?”

Eu não consegui me decidir se queria que o autor se aprofundasse mais na história de Rachel ou não. Senti que eu estava muito próximo de gostar da personagem mas o livro quase não a inclui no enredo. Um pouco mais dela traria à história mais drama mas talvez o livro perdesse essa singularidade de tratar de alguns assuntos de forma até debochada eu diria.

O autor escolhe focar no crescimento pessoal de Greg e o faz de forma bastante realista. Não tem romance, não tem paixões, glamour, nem finais felizes demais. São pessoas normais aprendendo com a vida, cada um do seu jeito.

Por essa e por outras razões eu diria que é um livro que vale a pena ler pois é rápido, leve e pois a escrita de Jesse Andrews é muito gostosa. Mas não vá esperando uma grande leitura e muito menos algo parecido com A Culpa é das Estrelas!

Resenha: Me and Earl and the Dying Girl

Você vai gostar se: leituras leves e divertidas.
Não leia se não gosta de: livros sem romance, falta de profundidade e drama.
Ideias centrais: leucemia, amizade, cinema, escola.

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

3 Comments

  • IsaNo Gravatar

    Awn eu tava tão animada pra esse livro, achei a capa linda e me interessei pela história. Mas comecei a ler tantas resenhas negativas e gente falando tão mal que fiquei “será mesmo?”, a sua foi uma das poucas positivas que li =O Como confio mais no seu gosto literário do que o pessoal que li esses comentários, vou colocar ele de volta na minha wishlist!! \o/

  • Cecília MariaNo Gravatar

    Que capa mais amor! Eu tinha ouvido falar desse livro de um jeito mais geral, mas juro que nem sabia do que se tratava. O enredo me parece meio clichê, né? Mas eu amo essas leituras mais leves e divertidas que dá pra fugir do tédio de um domingo. Vou colocar nos meus desejados lá no skoob também, vai que hahahaha
    Beijo

  • ClayNo Gravatar

    Quando eu vi a capa do livro na livraria me empolguei e trouxe pra casa (sou dessas que julga um livro pela capa hahahahaha), mas procurei por resenhas e não vi muitos elogios e fiquei um pouco com receio deixando ele no “final” da fila..

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *