web analytics
livros

Resenha: Primavera Eterna

Resenha: Primavera Eterna

Livro: Primavera Eterna
Autora: Paula Abreu
Editora: Arqueiro
Rating: [rating=4]
Skoob


Sinopse
Maia é uma jovem publicitária bem-sucedida. Tem um emprego estável, um namoro estável, uma vidinha estável. Até demais. Certo dia, tentando imaginar como seria sua vida no futuro, o casamento, os filhos, visualiza duas crianças loirinhas correndo… Loirinhas? Então ela se dá conta de onde vem aquela cor de cabelos: Diogo, o menino por quem se apaixonou à primeira vista aos 12 anos, numa cidadezinha do interior, onde costumava passar os fins de semana com a família. Acontece que ele se mudou para os Estados Unidos há mais de dez anos, e a essa altura da vida, já nem deve se lembrar mais dela.
Mesmo assim, num impulso, Maia pede férias na agência, inventa uma viagem de trabalho como desculpa para o namorado e vai para Nova York, atrás do seu primeiro amor. Primavera Eterna é a história de uma jovem cheia de sonhos esquecidos, que ousa arriscar tudo o que tem e acaba encontrando a si mesma.


Capa & Diagramação

Que ilustração mais delícia que providenciaram para a capa desse livro! Parabéns a Andrea Ebert, responsável pelo desenho, pela simplicidade do traço e pelas cores suaves.

O projeto gráfico desse livro, como um todo, é bem bonito, sem muita firula, com fonte super confortável de ler e as páginas ásperas e amareladas que todo mundo adora.

Resenha: Primavera Eterna

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Eu li a sinopse desse livro quando fui solicitá-lo mas ao começar a leitura eu não lembrava muito bem do que se tratava e comecei a ler assim mesmo. Gosto de ler algumas coisas sem conhecer a sinopse porque acho que o fator surpresa fica mais presente nessas leituras. E com uma capa fofa dessa eu senti vontade de ler o livro de qualquer jeito!

A história em si é muito simples e as emoções são tratadas de forma bastante superficial. Porém, ao meu ver, essa foi claramente a intenção da autora. Paula Abreu pareceu almejar uma leitura rápida, sem muita densidade mas carregada de significados e ensinamentos. O mais valioso disso tudo é que a autora insinua que o ensinamento contido na história veio de sua própria vivência. Eu não sei se isso é verdade mas adicionou um “quê” de sinceridade e identificação.

Ela mistura de forma bem sutil um pouco de sonhos infantis, da magia de estar e conhecer um lugar novo e da dureza da realidade. Recheado de dúvida e expectativa eu fui levada pela leitura inteira em poucas horas sem perceber.

“Algumas respostas estão contidas nas perguntas.”

E a conclusão do livro me deixou satisfeita, acima de tudo, pois trouxe à tona um aspecto da vida que me identifica que é equilibrar os momentos mágicos, de alegrias e realizações com a dureza que a “realidade” coloca em nosso caminho.

Achei a leitura agradável, leve e inspiradora. Espero que a Paula Abreu tenha muito sucesso e que escreva mais futuramente!

Resenha: Primavera Eterna

Você vai gostar se: histórias curtas, histórias de amor de infância.
Não leia se não gosta de: histórias menos densas.
Ideias centrais: amor de infância, viagem.

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

6 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *