web analytics
livros

Resenha: O Resgate

Resenha: O Resgate
Livro: O Resgate
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Rating: [rating=4]
Skoob
Goodreads


Sinopse
Confrontado com situações de extremo perigo, Taylor McAden, bombeiro voluntário, expõe-se até ao limiar do perigo. Denise é uma jovem mãe solteira, cujo filho de cinco anos sofre de um inexplicável atraso de desenvolvimento e a quem ela devota a sua vida numa tentativa de o ajudar. Mas o caso vai aproximar estes seres. Numa noite de tremendo temporal, Denise sofre um acidente de automóvel e é Taylor quem vem socorrê-la. Embora muito ferida, a jovem depressa toma consciência de que o filho já não se encontra na sua cadeirinha do banco traseiro. Taylor irá até ao fim de uma angustiante noite de buscas para o encontrar. Foram tecidas as primeiras malhas que os irão unir – o pequeno Kyle desabrocha ao calor da ternura daquele homem. Denise abandona-se à alegria de um amor nascente. Mas Taylor tem em si cicatrizes antigas, que o não deixam manter compromissos de longa duração. Nicholas Sparks, esse talentoso contador de histórias, intervém com a sua magia redentora e a sua inigualável capacidade de aprofundar a complexidade das relações e dos afetos.


Capa & Diagramação

A capa é normal e segue o padrão de alguns outros livros do autor. Mas acho que pouca gente compra um livro do Nicholas Sparks pela capa. A foto é bonita e a composição fica simples e agradável de se ver. A diagramação do miolo é simples e confortável para leitura.

Resenha: O Resgate

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Considero esse livro como determinante na formação da minha opinião sobre Nicholas Sparks. Eu já li dois livros dele. O primeiro, Querido John, eu gostei bastante mesmo lendo depois de ver o filme que não achei lá grandes coisas. O segundo livro que li do autor foi Um Homem de Sorte que achei bem morno e chato.

Eu vejo muita gente menosprezando esse autor mas eu o respeito muito. Eu entendo que os livros dele não mudarão minha vida mas reconheço que ele é muito bom naquilo que se propõe fazer. Você pode não gostar dele mas tem que entender que ele escreve romances muito bons!

No caso de O Resgate, comecei a ler com a coração aberto, tentando me libertar das opiniões que já li sobre ele e das minhas próprias impressões do autor.

O livro começa numa tragédia só, contando a história de uma mãe solteira que não tem amigos pois se mudou de cidade e se dedica inteiramente ao filho que tem problemas de atraso de linguagem. Além disso, ela não tem o suporte da família já que seus pais já faleceram.

Depois da introdução deprê da personagem não é que as coisas ficam piores?! Numa noite de tempestade ela sofre um acidente de carro e fica ferida, enquanto seu filho que não foi ferido sai do carro e fica perdido na imediações de um pântano.

Mas eis que aparece o herói da vez que é um bombeiro voluntário que também tem problemas a serem resolvidos do seu passado.

Gostei bastante da construção da relação de Taylor e Denise já que acontece de forma lenta e natural. O filho de Denise, Kyle, também interpreta um papel importante na relação dos dois mas nada que pareça forçado. A relação de Kyle e Taylor é, na verdade, um dos pontos altos do livro para mim já que eu tenho uma queda crianças sem figura paterna mas que acabam encontrando alguém que supra essa necessidade.

“Amar alguém e ser amado é a coisa mais preciosa do mundo. Foi o que me permitiu seguir em frente, mas você não parece perceber isso. Mesmo quando o amor está bem na sua frente, você escolhe lhe dar as costas. Você está sozinho porque quer estar.”

A evolução do comportamento e da linguagem de Kyle foi algo bem natural e, segundos meus poucos conhecimentos sobre o assunto, bem realista. Ao final do livro ficamos sabendo que o personagem do menino foi inspirado numa história vivida pelo próprio autor. Respeita o moço porque ele sabe do que está falando!

No geral achei uma leitura bem leve e gostosa. A história não tem tantas reviravoltas e fases diferentes como Querido John mas também não morna e parada como Um Homem de Sorte. Para os fast readers eu diria que é possível lê-lo em um final de semana.

Resenha: O Resgate

Para quem já gosta de Nicholas Sparks ele é altamente indicado, para quem não gosta de Nicholas Sparks também! Tem que tomar vergonha na cara e ler pelo menos um três livros do mesmo autor antes de falar que não gosta e, acima de tudo, tem que abrir o coração. Para aqueles que não conhecem o autor mas que gostam de um bom romance já passou da hora de ler alguma coisa dele!

Você vai gostar se: gosta de romances, Nicholas Sparks, histórias que se passam em cidades pequenas dos Estados Unidos.
Não leia se não gosta de: histórias mais ‘paradas’, sem aventura.
Ideias centrais: vida em cidades pequenas, bombeiros, crianças com transtorno de atraso de linguagem.

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

One Comment

  • Helana OharaNo Gravatar

    Oi Evelyn, primeiro, obrigada por visitar meu blog ;)
    Eu sou uma das pessoas que não gosta do Tio Nick, mas leio livros dele sem problema algum, o chato é que no geral, sei o que vai rolar no livro e acabo não me emocionando.
    Uma amiga está lendo O Resgate e quase desidratou pelo sofrimento da mocinha :(

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *