web analytics
livros

Resenha: Aprendendo a Seduzir

Livro: Aprendendo a Seduzir
Autora: Patricia Cabot
Editora: Essência
Rating: [rating=3]
Skoob
Goodreads

Sinopse
Durante um baile, Lady Caroline Linford abre a porta de um dos cômodos e flagra seu noivo, o marquês de Winchilsea, nos braços de outra mulher.
Para a sociedade vitoriana do século XIX, tais escapulidas masculinas eram normais, e cancelar o casamento seria impensável. O jeito, decide a jovem, é aprender a ser, ao mesmo tempo, a esposa e a amante, para que o marquês nunca mais tenha de procurar outra mulher fora do lar. Por isso, resolve tomar lições – teóricas, claro – sobre a arte do amor com o melhor dos professores: Braden Granville, o mais notório libertino de Londres.
Logo nas primeiras aulas começam a voar faíscas e as barreiras entre professor e aluna caem.

 

Finalmente coloquei minha primeira leitura de um livro da Meg Cabot como resolução e já aproveitei para cumprí-la no primeiro mês do ano. ALELUIA! Eu não estava no clima para ler literatura adolescente e pesquisando no Skoob percebi que ela escreveu alguns livros para um público mais adulto assinando como Patricia Cabot.

Foi então que escolhi pela capa o ‘Aprendendo a Seduzir’ que tinha uma sinopse bem intrigante. Comecei a ler bastante confiante afinal a autora não é nenhuma iniciante né?

A habilidade da autora de construir os personagens foi o ponto-chave desse livro. Todos os personagens são bem contruídos, bastante reais e cativantes. Desde a amiga de Caroline, uma feminista que não usa corset em protesto às regras impostas às mulheres, ao Braden (galã da história) que é um cara durão que tem uma fábrica de armas desenvolvidas por ele e construiu sua fortuna com muito esforço . Impossível não citar também o noivo de Caroline, um aproveitador de oportunidades que só deseja o dinheiro de Caroline. Esta, é claro, é uma personagem forte que toma decisões, tem iniciativa e movimenta bem a trama. Me identifiquei com ela pois ela não gosta de armas e briga defendendo os direitos dos animais. #amei

Mas confesso que muitas vezes, se eu não soubesse que estava lendo algo da Meg Cabot pensaria que a autora era novata nesse meio. Algumas cenas são muito corridas e muito improváveis! Principalmente as cenas em que Caroline e Braden ficam juntos. Apesar de ter um enredo bem construído essa correria toda me fazia pensar que o roteiro era apenas um monte de desculpas juntas para eles ficam juntos logo. Isso afetou muito o ritmo da leitura e deixou pouco lugar para a expectativa.

Vou ler outros livros da Meg Cabot porque acredito meu dedo foi um pouco podre em escolher dentre tantos livros dela justamente um que não é tão interessante assim para mim. Da próxima vez juro que vou numa escolha mais popular dela!

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

23 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *