web analytics
livros

Resenha: On the Road

Livro: On the Road (Pé na Estrada)
Autor: Jack Kerouac
Editora: L&PM
Rating: [rating=4]
Skoob
Goodreads

Sinopse
Sal Paradise é o narrador de On the road – pé na estrada. Ele vive com sua tia em New Jersey, Estados Unidos, enquanto tenta escrever um livro. Ele é inteligente, carismático e tem muitos amigos. Até que em Nova York ele conhece um charmoso e alucinante andarilho de Denver de personalidade magnética chamado Dean Moriarty. Dean é cinco anos mais novo que Sal, mas compartilha o seu amor por literatura e jazz, e a ânsia de correr o mundo. Tornam-se amigos e, juntos, atravessam os Estados Unidos, deparando-se com os mais variados tipos de pessoas, numa jornada que é tanto uma viagem pelo interior de um país quanto uma viagem de auto-conhecimento, de uma geração assim como dos personagens. On the Road escancarou ao mundo o lado sombrio do sonho americano. Jack Kerouac inaugurou uma nova forma de narrar, uma prosa espontânea, como ele mesmo chamava: uma técnica parecida com a do fluxo de consciência.

Para entender esse livro revolucionário não podemos esquecer que o autor, Jack Kerouac o escreveu em 1957, uma época que o uso de drogas, prostituição e relações “abertas” não eram tão comuns e muito menos tão discutidos.
A leitura não é tão divertida mas o livro possui alguns momentos extraordinários. O personagem de Dean Moriarty é o líder e o inspirador do bando que intriga Sal Paradise (personagem pelo qual o livro apresenta seu ponto de vista).
Essa obra é chamada da bíblia da geração beat já que, como Dean Moriarty, os beatniks pregavam uma constante busca por experiências autênticas e para isso eram muito espontâneos a ponto de explorar limites perigosos. Os beatniks queriam se libertar dos padrões sociais e acabam por escolher a marginalidade. Abriam mão de tudo para viver a vida viajando de carona ou a pé e viviam na incerteza do dia de amanhã.
O personagem de Dean é eufórico, confuso, indeciso, caótico e hiperativo ao mesmo tempo. Ele faz tudo errado durante todo o livro e mesmo assim não é possível que se tenha raiva dele, pois a inocência de seu jeito espontâneo e inconsequente é cativante. Além disso, é ele quem proporciona os momentos altos do livro. Ele enxerga a magia e o êxtase existentes na música, na natureza, na cultura local de cada lugar e nos excluídos da sociedade.

O filme estreia aqui no Brasil dia 13 de julho (vide posteres novos maravilhosos!) e promete! #gowaltersalles

  
  

Gosto de cartões postais, livros e tenho um amor infinito por animais. Pretendo conhecer toda a Europa em breve e, às vezes, gosto de me aventurar na cozinha.

9 Comments

  • Ann SundraniNo Gravatar

    Flor, preciso dizer que seu blog está muito lindo!! Amei demais aqui, parabéns!
    Adorei a sua resenha, fiquei louca para ler esse livro, mas a minha pilha de livros “para ler” aqui está tão grande que tenho até vergonha de comprar livros novos :$ Acho que vou assistir o filme primeiro, baita elenco, né? *-* (só não gosto muito da Kristen Stewart, mas ok)
    Beijos!!

    • LelyNo Gravatar

      Que honra! Adoro seu blog!
      A pilha aqui também está só crescendo mas mesmo assim eu não resisto e compro mais. Eu gosto de ter várias coisas para ler e poder escolher o que ler primeiro.

      Eu gosto da Kristen! só não gosto dela como Bella :/

  • ingridNo Gravatar

    puuts to louca pra ler o livro e ver o filme logo.. nao vejo a hora ! esse periodo tem sido meio fraco pra cinema.. e essa eh uma das minhas esperanças. ah vc viu deus da carnificina??

  • ClaudinhaNo Gravatar

    Eu tô bem ansiosa pelo filme, já que sou fã do Sam Riley e achei, pelo trailer, que a Kristen Stewart tá bem diferente. Só não consegui terminar o livro, não vi sentido naquela coisa toda de ter que viver saindo em busca não sei de quê, sabe. Mas um dia pretendo tentar novamente.

    Beijos

  • LulyNo Gravatar

    Eu vi o trailer e apesar do elenco inteiro me desanimar, a história parece interessante. O livro dev ser gostoso de ler, eu gosto de ler coisas que se passam nas décadas de 50/60/70/80…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *