web analytics

TOP 5: Livros para sua iniciação no lado negro (ou na Darkside)

By March 19, 2017 livros, top 5

TOP 5: Livros para sua iniciação no lado negro (ou na Darkside)

Oi Romantics!

Apesar de a Darkside ter esse visual todo intimidador de caveiras, coisas macabras e serial killers, eu contei aqui no ano passado que o selo Darklove traz uns livros com uma vibe diferente, vocês lembram? São romances, fantasias e livros biográficos escritos por mulheres. Mas, além dessas categorias, a editora tem investido bastante nos livros baseados em séries/filmes, no novo selo Crânio e na publicação de clássicos. Ou seja, tem muuuuuita coisa para quem não curte terror pesado. Não é lindo gente?!

Eu elaborei da minha cabeça mesmo categorias figurativas e eu escolhi um livro de cada uma para representar várias áreas exploradas pela editora para você conhecer e, quem sabe, expandir seus horizontes.

1. Edgar Allan Poe: Medo Clássico

Esse ano eu finalmente estou conseguindo cumprir minha resolução de ler mais clássicos! Eu tinha muita vontade de ler Poe e agora finalmente estou lendo. Esse é o segundo livro Medo Clássico publicado. O primeiro foi Frankenstein que eu super indico.
TOP 5: Livros para sua iniciação no lado negro (ou na Darkside)

adicione à sua estante: skoob goodreads | compre pela amazon

2. Donnie Darko

É agora que os fãs de filmes e séries piram! Ainda estou pensando se assisto de novo o filme antes de ler esse. Sobre filmes/séries a editora também já publicou Psicose, Os Goonies, Tubarão, Sexta-Feira 13, O Exterminador do Futuro, De Volta Para o Futuro, Batman, Labirinto, Os Pássaros e o último lançamento, Twin Peaks. Ufa! Eu não tinha me dado conta de quanto livro sobre filmes/séries!
TOP 5: Livros para sua iniciação no lado negro (ou na Darkside)

adicione à sua estante: skoob goodreads | compre pela amazon

3. Golem e o Gênio

Esse livro está humildemente aqui para representar meu gênero favorito que é fantasia. Golem e o Gênio é um prato cheio para quem ama o gênero porque além de ser de altíssima qualidade, ele é complexo, rico e até um pouco poético.
Nessa categoria a editora também publicou Crônicas e Amor e Ódio, que é minha série favorita do momento (o terceiro livro está vindo aí!), A Noiva Fantasma, A Menina Submersa, a série Ciclo das Trevas, Os Senhores dos Dinossauros e a famosa Trilogia dos Espinhos.
TOP 5: Livros para sua iniciação no lado negro (ou na Darkside)

adicione à sua estante: skoob goodreads | compre pela amazon | resenha

4. Confissões do Crematório

Escolhi essa belezinha para representar os livros de não-ficção. Vale lembrar que esse é um dos meus livros favoritos DA VIDA! Nessa categoria a editora também investiu em Stephen King: A Biografia, Black Sabbath: A Biografia, Zé do Caixão: A Biografia, American Crime Story, Onde Nascem os Gênios, João Gordo: Viva la Vida Tosca, Casos de Família e J.R.R. Tolkien: O Senhor da Fantasia (aka livro que eu mais desejo no momento).
TOP 5: Livros para sua iniciação no lado negro (ou na Darkside)

adicione à sua estante: skoob goodreads | compre pela amazon | resenha

5. O Último Adeus

A Cynthia Hand escreveu um romance moderno com umas pitadas de mistério e uma mensagem de encher o coração. Pra encher o coração a Darkside também já publicou Em Algum Lugar Nas Estrelas e O Diário de Uma Escrava. Vai ser lançado no mês que vem A Guerra que Salvou a Minha Vida que acho que vai se encaixar nessa categoria também.
TOP 5: Livros para sua iniciação no lado negro (ou na Darkside)

adicione à sua estante: skoob goodreads | compre pela amazon | resenha

Descobriu alguma coisa nova? Acessa a tag da editora aqui do blog para ver tudo que eu já postei da Darkside. Os livros dessa editora são um pouco mais caros que o normal mas a qualidade estética e de conteúdo compensam o preço. Eu sempre posto várias dicas de promoção no twitter. Fica de olho!

TOP 5: Livros para sua iniciação no lado negro (ou na Darkside)

You Might Also Like

Resenha: Os Mistérios de Sir Richard

By March 18, 2017 livros

Resenha: Os Mistérios de Sir Richard

Livro: Os Mistérios de Sir Richard
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Rating: Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Sir Richard Kenworthy tem menos de um mês para encontrar uma esposa.
Ele sabe que não pode ser muito exigente, mas quando vê Iris Smythe-Smith se escondendo atrás de seu violoncelo no musical anual das Smythe-Smith, Richard acha que conheceu alguém muito valiosa.

Ela é o tipo de mulher que passa despercebida até a realização de um segundo ou terceiro olhar de outra forma. Mas há algo nela abaixo da superfície, algo quente e ele sabe que ela é única. Iris Smythe-Smith…Ela está acostumada a ser subestimada, com seu cabelo claro e tranquila, mas há uma personalidade astuta que ela tende a esconder, e ela gosta dessa forma. Então, quando Richard Kenworthy se aproxima com galanteios e flertes, parece suspeito.

Dando a impressão de um homem que se rende ao amor, mas ela. não pode acreditar que tudo é verdade. Quando sua proposta de casamento se torna uma situação comprometedora obrigatória, você não pode deixar de pensar que há algo escondido por trás disso. . . mesmo que o seu coração diz sim.


Capa & Diagramação

As capas do gênero não fogem muito do mesmo estilo, né? Apesar disso gosto bastante da composição dessa capa. Gosto da foto, das cores e fontes. A diagramação interna é bem comum e limpa.

Resenha: Os Mistérios de Sir Richard

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Verdade seja dita, a gente já sabe como esses romances começam e já sabe como acabam. A graça então é participar da experiência de desenvolver o enredo e assistir ao crescimento dos personagens junto com a autora.

No caso de Os Mistérios de Sir Richard, mesmo em meio a todos os clichês do gênero, é bem interessante ver a construção dos personagens e assistir as soluções elaboradas por Julia Quinn.

A temática musical trouxe um brilho para a estória já que, para mim, a música é um fator indispensável para me sentir imersa em um determinado universo. Eu consigo sentir mais o “clima” do livro/filme/série quando eu tenho contato com músicas que componham a obra. Claro que em filmes e séries isso é bem mais fácil e orgânico porque a trilha sonora já entra na nossa cabeça automaticamente. Eu escutei bastante George Winston enquanto lia esse livro e eu acho que fez toda a diferença!

Resenha: Os Mistérios de Sir Richard

O instrumento que a personagem principal, Iris, toca é o violoncelo e ela acaba usando o fato de que esse instrumento nunca ganha tanto destaque para se passar despercebida em meio ao Quarteto Smythe-Smith. Iris quer passar despercebida pois além de ser muito discreta e não chamar muita atenção, os outros integrantes do quarteto não tem um pingo de talento musical. Enquanto for solteira ela não tem como escapar do concerto anual do quarteto.

“A música era tão desentoada que ele ficava tonto cada vez que olhava para outra direção. Quase riu. A Srta. Iris Smythe-Smith, a moça com pele brilhante e pálida, com um violoncelo grande demais para seu tamanho, acabara se tornando sua salvadora. Sir Richard Kenworthy não acreditava em presságios, mas em relação àquele, ele ficaria atento.”

Algo diferente acaba ocorrendo no último concerto, um cavalheiro desconhecido não consegue tirar os olhos de Iris. O tal cavalheiro era Sir Richard que precisa de encontrar uma esposa com urgência.

Deste ponto em diante se desenrola uma estória leve e divertida permeada pelo segredo de Sir Richard. A tensão para a revelação do segredo cresce muito da metade do livro em diante. É difícil confiar nele já que, como leitores, sabemos que ele guarda um segredo que pode ser muito grave. Mas é inevitável não se sentir conquistada por esse personagem!

Resenha: Os Mistérios de Sir Richard

O que eu mais gostei da personagem de Iris é que ela é bem equilibrada e racional. Ela resolver as situações de forma prática e sem fazer muito drama.

Confesso que fiquei com vontade de ler os outros livros da série Quarteto Smythe-Smith mas fiquei feliz por ter começado pelo último pois adoro o instrumento e adorei os personagens!

Resenha: Os Mistérios de Sir Richard

Pontos positivos: é um romance leve, engraçado e com mistério.
Pontos negativos: se você não gosta do gênero não aconselho porque a Julia Quinn é a rainha dos romances de época hoje em dia.

You Might Also Like

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

By March 15, 2017 livros, top 5

Durante a leitura eu não me dei conta, mas depois de ler Frankenstein várias coisas ficaram martelando minha cabeça. Foi aí que percebi que essa leitura foi muito positiva pois mexeu com algumas das minhas concepções antigas e me fez repensar em vários questionamentos. Essas foram as coisas que eu ganhei lendo esse livro e acho que, possivelmente, você ganharia também.

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

1. Mais um clássico para sua lista de lidos

Um fator que me impede de ler mais clássicos hoje é o “medo” de não conseguir entender, ou levar muito tempo pesquisando, lendo textos auxiliares ou simplesmente não me adaptar com a escrita rebuscada dos livros mais antigos. Isso é uma vergonha, né gente? Mas estou sendo sincera.

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

Para a minha salvação, existem profissionais maravilhosos, que eu provavelmente nunca saberei quem são, que adaptam o linguajar dos livros para algo que se pareça mais com o que é usado atualmente.

Por isso eu devo te dizer para não ter medo NENHUM de ler Frankenstein porque a leitura flui muito bem! Os responsáveis por essas edições “mais atuais” conseguiram manter a beleza de uma linguagem com cara de antiga mas que é total e facilmente entendida por nós, meros mortais, no ano de 2017.

2. Coragem

Eu só não sou mais medrosa por falta de espaço. E, sim, eu sou parceira da Darkside hehehe! Eu não assisti nenhuma adaptação da história escrita pela Mary Shelley para a TV e para o cinema (um pouco pela falta de oportunidade e muito por causa do medo). Mas o livro, meus queridos, é muuuuuuito leve. Eu não senti medo em hora nenhuma. Minto! Senti medo em um momento mas o “monstro” nem estava presente na cena.

Ao meu ver, o livro foca muito mais em questionamentos sobre a natureza humana, desonestidade, solidão e vingança do que no terror, na violência e na matança.

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

3. Curiosidade

A gente lê tanta coisa atual mas os clássicos têm seu lugar. É bom saber quem são os precursores dos estilos literários que a gente gosta hoje. Quais são os livros que nossos autores preferidos leram?
O que os seus pais liam? O que os pais dos seus pais liam? E os pais deles?… É aquele termo famoso sobre “beber direto da fonte”, sabe? E dá vontade de beber mais dessa água! Que venham outros clássicos!

4. Surpresas

Por mais incrível que isso possa parecer, para você que não leu o livro pois se você leu você vai me entender, eu me simpatizei e me identifiquei mais com o monstro que com o seu criador.

Victor, o criador, tinha períodos de instabilidade, de pura ganância, de lamentação e indecisão. Às vezes, ele agia de forma irresponsável e ignorava as consequências que aquilo poderia acarretar.

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

Já o “monstro” conseguia ver o lado bonito e positivo das situações já que ele estava “aprendendo” as coisas mais básicas e percebendo o mundo como um bebê. Ele se mostrava mais capaz de ser afetuoso, gentil e correto que muitos seres humanos. E ele realmente tentou. Achei fofo!

5. Questionamentos

Como todo clássico que se preze o livro traz a tona vários questionamentos super pertinentes como:
– Nós aprendemos a ser bons ou maus? Esses aspectos são ligados aos nossos instintos ou nós adquirimos isso ao longo da vida?

– Até onde a ganância por conhecimento e poder vai levar a humanidade?

– Por que somos tão focados na vingança?

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

TOP 5: Coisas que você ganha ao ler Frankenstein

You Might Also Like

Novidades: Janeiro e fevereiro (acumulados)

By March 9, 2017 livros

Tenho um mundo de coisas para mostrar! Por algum motivo várias pessoas solicitaram livros meus pelo Skoob e eu acabei acumulando muitos pontos. Claro que já zerei tudo, né? Esses são os livros que ficaram pendentes de janeiro e os livros novos de fevereiro. Estou com a sensação de estar esquecendo vááários. Se lembrar quais são eles estarão no post do próximo mês.

Compras, Trocas & Livros Emprestados

Eu me dei de presente O Livro da Vida porque eu comecei a ler a Bíblia mas acho o texto tão rebuscado, redundante e sem ritmo. Eu sei que não é uma obra literária comum mas a versão convertida para o livro da vida torna tudo a leitura mais prazerosa e suave. Estou AMANDO esse box!
Novidades: Fevereiro 2017

O resto dos livros foram trocas lindas feitas pelo Skoob ao longo de janeiro e fevereiro. Dentre esses eu só li Miss Marvel: Nada Normal e adorei! Quero o segundo pra já!
Novidades: Fevereiro 2017

Novidades: Fevereiro 2017

Novidades: Fevereiro 2017

Novidades: Fevereiro 2017

Novidades: Fevereiro 2017

Novidades: Fevereiro 2017

Novidades: Fevereiro 2017

Novidades: Fevereiro 2017

Novidades: Fevereiro 2017

O que chegou de parceria

Chegou da Darkside em fevereiro e estou quase terminando a leitura. Mais um livro para minha lista de clássicos lidos em 2017!
Novidades: Fevereiro 2017

Eu pedi dois romances épicos da Arqueiro porque eu estava no clima. O Príncipe dos Canalhas eu já li e postei resenha. O Mistérios de Sir Richard é da Julia Quinn porque eu realmente quero dar uma outra chance para ela. Já li Para Sir Phillip, Com Amor e não achei nada especial. Falando nisso, ela está no Brasil vocês viram?
Novidades: Fevereiro 2017

Novidades: Fevereiro 2017

Pedi também O Resgata no Mar – Parte 1 pois estou pronto para dar prosseguimento à série Outlander. Tem gente falando que esse é o melhor livro da série!
Novidades: Fevereiro 2017

Já li, me apaixonei e resenhei esse livro precioso da Oprah <3 Novidades: Fevereiro 2017

You Might Also Like

Resenha: O Príncipe dos Canalhas

By March 1, 2017 livros

Resenha: O Príncipe dos Canalhas

Livro: O Príncipe dos Canalhas
Autora: Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Rating: Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent…

Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu.

Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho.

Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.


Capa & Diagramação

Eu gosto da capa pois acho que ela foge ligeiramente do padrão de capas do gênero. Acho a foto bonita e as cores são harmônicas.

Resenha: O Príncipe dos Canalhas

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Eu não sou expert em romances de época mas já tinha lido Patricia Cabot (que na verdade era a Meg Cabot disfarçada hehehe!) e Julia Quinn. A favorita de todo mundo é a Julia Quinn (que está chegando aqui no Brasil nessa semana) e eu já li Para Sir Phillip Com Amor e não achei nada especial. Não sei se criei muita expectativa ou comecei por uns dos seus títulos mais fracos.

Eu gosto de ler esse gênero para dar uma descansada de leituras pesadas ou para, como foi o caso de agora, me recuperar de uma ressaca literária. Estou vivendo a ressaca mais longa da minha história literária pois desde que li The Heart of Betrayal não recuperei meu ritmo normal de leituras. E olha que eu li THOB no ano passado!

Resenha: O Príncipe dos Canalhas

Eu precisava de alguma coisa bem levinha para ler e O Príncipe dos Canalhas, junto com O Duque e Eu, são os livros mais bem falados do gênero. Como eu já tinha tido contato com a Quinn resolvi me arriscar na Loretta Chase e fiquei incrivelmente feliz com a minha decisão.

“Jessica, nenhuma mulher com capacidade suficiente de analisar os homens de maneira objetiva quer um marido. E você sempre foi extremamente objetiva.”

Verdade seja dita, os romances de época não variam muito. Eu quase ousaria dizer que se você leu um leu todos. E apesar de a Loretta cair em vários clichês e dramas da categoria ela consegue fazer de O Príncipe dos Canalhas uma leitura mais bem construída e menos rasa.

A construção de personagens é bem mais profunda e trabalhada que a dos outros romances que li. A primeira metade do livro é bem interessante já que ela foca mais na apresentação e desenvolvimento dos personagens.

Resenha: O Príncipe dos Canalhas

O ritmo do enredo é equilibrado, os diálogos são rápidos, inteligentes e divertidos. E vocês não ão acreditar no que mais me surpreendeu! A personagem principal é uma mocinha de família bad ass! Jessica é o equilíbrio perfeito de moça de família, femme fatale, que não necessariamente inclui casar e ter filhos nos planos do futuro e que sabe atirar.

Agora eu entendo porque os leitores gostam tanto da Loretta. Eu me diverti muito durante a leitura mas também quis matar um quando vi que a autora caía em alguns dramas bem sofridos típicos do gênero. Acho que não tem escapatória, né? Depois conto para vocês se o livro ajudou a me recuperar da ressaca!

Resenha: O Príncipe dos Canalhas

Pontos positivos: bom ritmo, bom diálogos e é divertido.
Pontos negativos: não escapa de alguns dramas e clichês comuns ao gênero.

You Might Also Like

Resenha: O Que Eu Sei de Verdade

By February 26, 2017 livros

Resenha: O Que Eu Sei de Verdade

Livro: O Que Eu Sei de Verdade
Autora: Oprah Winfrey
Editora: Sextante
Rating: Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

“O que eu sei de verdade é: sua jornada começa com a decisão de se levantar, sair e viver plenamente.” – Oprah Winfrey

Entre os talentos de Oprah Winfrey está sua capacidade de compreender a natureza humana como poucos e, ao mesmo tempo, colocar essa sabedoria em palavras.

Desde que foi questionada sobre as coisas de que tinha certeza na vida, ela passou a registrar suas reflexões sobre relacionamentos amorosos, família, autoestima, medos, fracassos e superação.

Em textos curtos, Oprah oferece mensagens profundas que vão ajudar você a fazer as pazes com seu corpo, a construir relacionamentos mais harmoniosos, a mudar sua maneira de encarar os problemas e a extrair da vida o máximo que ela tem a oferecer.


Capa & Diagramação

Não tem nada na capa e na diagramação desse livro que não me agrade. O projeto gráfico me encanta e tem muito a ver com o tom da escrita da Oprah.

Resenha: O Que Eu Sei de Verdade

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Eu sempre fui admiradora da Oprah pois sabia que ela trazia casos de superação e força em seu programa de TV. A intenção não era apenas conseguir audiência com uns casos bem “cabulosos”. Eu enxergava uma enorme habilidade de alcançar os sentimentos mais íntimos do grande público, inspirando-o e fazendo-o se mexer para mudar algo em sua vida que não esteja funcionando.

É nisso, principalmente, que eu penso quando vejo essa mulher. Alguém que te faz remexer naquilo que você fez dormir por medo, preguiça ou simplesmente por não saber lidar. Ela te faz sair da sua zona de conforto para que você mesmo resolve algo que te incomoda e te atrapalha.

Resenha: O Que Eu Sei de Verdade

Eu nunca fui muito assídua do programa dela. Antes a gente não tinha essa facilidade de perder um programa na TV e assistir na internet depois. Eu sempre pegava os programas pelas metades quando passava no GNT. Eu nunca soube muito da vida dela, a não ser que era uma empresária de sucesso, que era podre de rica, que era discreta quanto sua vida pessoal e que tinha como objetivo inspirar e ajudar outras pessoas.

O livro entrega, na minha opinião, o melhor lado da Oprah. O lado dessa mulher que já passou por poucas e boas e aprendeu bastante com isso. O lado mais sereno, que pensa antes de agir e valoriza os pequenos detalhes da vida.

“O que eu sei de verdade é que você não quer viver assim – fechado para os próprios sentimentos e para o mundo à sua volta. Quero que todos os dias sejam uma nova chance de expandir as possibilidades. De experimentar a alegria em todos os níveis.”

Oprah conta o que aprendeu ao longo de seus anos como criança e adolescente negra e pobre, seus anos como repórter e depois como apresentadora. ela fala de alegria, perseverança, união, gratidão, possibilidades, deslumbramento, lucidez e poder.

A leitura é bem positiva mas não é piegas. Eu nenhum momento em me senti lendo algo como auto-ajuda mas sim recebendo conselhos de uma amiga. Para quem a conhece (acho difícil não conhecer!) é quase que automático ouvir a voz dela durante a leitura.

É o tipo de livro que eu quero manter na minha cabeceira e ler uma passagem toda noite! Eu amei tudo a respeito desse livro!

Resenha: O Que Eu Sei de Verdade

Pontos positivos: leitura positiva e inspiradora.
Pontos negativos: apesar de não soar como auto-ajuda se você não gosta do gênero pode não curtir esse livro. Mas abre o coração pois a leitura pode ser benéfica, tá?

You Might Also Like