web analytics

TOP 5: Livros DarkLove para conhecer (e amar!) + Sorteio

By June 26, 2016 livros, top 5

Oi Romantics!

Eu tenho que contar para vocês que até pouco tempo atrás eu desejava vários livros da Darkside mesmo não sendo (nada) fã de terror. Além de ser amante de livros, a designer em mim vibrava com a qualidade e a criatividade de cada peça dessa editora.

Eis que um belo dia, eu decidi me forçar a ler terror para ter alguma coisa da editora, entrei no site para olhar o catálogo e quase tive um piripaque (essa palavra realmente existe hehehe!) ao ver que eles lançariam The Kiss of Deception. Foi aí que eu me liguei que A Noiva Fantasma, Onde Cantam os Pássaros e alguns outros livros que eu já tinha ouvido falar não eram de terror. E que eles tinham até um selo próprio para essa categoria. Imagina minha alegria?!

O legal é que os livros do selo DarkLove sempre combinam o romance, o sobrenatural e personagens f@#$#% com algum outro ingrediente que eu só consigo achar nos livros deles. Esse ingrediente misterioso que eu não consigo descrever é resultado de um curadoria muito bem feita, um cuidado muito grande com a qualidade do conteúdo (revisão, tradução) e aquele visual que conquista todo mundo. Se você já leu algum livro DarkLove você sabe do que eu estou falando!

O primeiro livro lançado pelo selo foi O Circo Mecânico Tresaulti (que posteriormente foi relançado numa versão de luxo lindíssima) que tem uma pegada steampunk. Lançaram também A Noiva Fantasma (meu mais desejado do momento!) que traz o lado sobrenatural das tradições orientais. Em Algum Lugar Nas Estrelas (lançamento mais recente e minha leitura do momento) que conta a história de uma amizade linda!

É para te ajudar a escolher o próximo livro DarkLove para ler que eu vou fazer um top 5 :D

1. Golem e o Gênio

TOP 5: Livros DarkLove para conhecer

Um enredo entrelaçado com romance, lendas e história. A Helene Wecker samba na cara da sociedade com essa habilidade fabulosa de escrever uma história complexa e simples ao mesmo tempo. Todo amante de fantasia te que ler! Já fiz resenha (sem spoilers) caso você se interesse.

adicione à sua estante: skoob goodreads | mais informações | resenha

2. The Kiss of Deception

TOP 5: Livros DarkLove para conhecer

É o queridinho do momento! Eu também já fiz resenha desse e lá eu te conto porque todo mundo ama esse livro.

adicione à sua estante: skoob goodreads | mais informações | resenha

3. Onde Cantam os Pássaros

TOP 5: Livros DarkLove para conhecer

Tem gente que ama e tem gente que odeia esse livro. Isso faz minha curiosidade ficar mega aguçada! Eu amo a capa e acho a sinopse super promissora. Pretendo ler esse em muito breve! Vamos ler juntos? Eu super topo fazer um buddy read com alguém!

adicione à sua estante: skoob goodreads | mais informações

4. O Último Adeus

TOP 5: Livros DarkLove para conhecer

Foi o último livro que eu li e me acabei de chorar. Nem gosto muito dessa temática de suicídio mas esse é muito bem escrito! Em breve vem resenha!

adicione à sua estante: skoob goodreads | mais informações

5. Em Algum Lugar Nas Estrelas

TOP 5: Livros DarkLove para conhecer

Minha leitura atual. Não cheguei nem na metade mas já tá muito amor!

adicione à sua estante: skoob goodreads | mais informações

Para conhecer os outros livros do selo DarkLove entre em bit.ly/morrerdeamor

TOP 5: Livros DarkLove para conhecer

A DarkSide vai sortear em parceria com o blog um livro DarkLove para você! Já vai escolhendo aí!

a Rafflecopter giveaway

Regras:
– Sempre que surgir a opção “Visitar página” não esqueça que é OBRIGATÓRIO curtir. Só dar uma olhada não vale!
– O não preenchimento correto do formulário acarretará em desclassificação do ganhador.
– O sorteio é válido apenas para quem tem endereço de entrega no Brasil.
– O resultado sairá neste mesmo post e nas redes sociais do blog após o término do sorteio.
– O ganhador deverá entrar em contato com o blog em, no máximo, 3 dias.

You Might Also Like

Resenha: The Kiss of Deception

By June 12, 2016 livros

Resenha: The Kiss of Deception

Livro: The Kiss of Deception
Autora: Mary E. Pearson
Editora: Darkside Books
Rating:
Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro?

Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor.


Capa & Diagramação

Todo trabalho visual desse livro é primoroso! A paleta de tons mais terrosos que é super difícil de usar de uma forma atrativa (pelo menos pra mim!) foi muito bem utilizada! A diagramação do miolo é linda e traz o mapa que é super útil ao longo da história nas folhas de guarda. Eu sou apaixonada por essa capa desde quando os booktubers gringos mostravam nos vídeos e eu nem sabia do que livro se tratava. Fiquei super feliz quando a Darkside optou por manter a capa gringa!

Personagens, Enredo & Impressões gerais

The Kiss of Deception fez uma mistura com vários dos meus ingredientes favoritos numa leitura. Reis, rainhas e princesas, triângulos amorosos (sim eu gosto dos triângulos bem escritos), personagem feminina forte e leves toques sobrenaturais. Como não amar?!

Mary E. Pearson foi muito inteligente na construção da mitologia que envolve a história pois esta é apresentada de forma suave e bem espaçada ao longo do livro. A autora não joga muita informação de uma vez para o leitor. Eu amo livros com mitologia própria, e já li um bocado deles, mas poucos autores conseguem apresentar a mitologia sem tornar, pelo menos parte do livro, bem entendiante.

Resenha: The Kiss of Deception

O companheirismo entre Lia e Pauline é lindo de se ler! Foi um prazer ler um livro imerso num clima de sororidade, com amizades sinceras, mulheres unidas se ajudando a troco de nada. Esse clima não é só entre Lia e sua melhor amiga não. Todas as mulheres da taverna se ajudam mesmo tendo suas divergências.

Outra grande habilidade de Pearson foi na criação dos personagens. Eu consegui visualizar muito bem os habitantes da cidade de Terravin, as pessoas que trabalham na taverna, o padre, a mãe e o pai de Lia com seus “conselheiros”. Eu tenho um problema de imaginação sério e quando eu consigo visualizar e lembrar até dos personagens secundários é porque a autora tem alguma coisa mágica na escrita viu! Hehehe!

Resenha: The Kiss of Deception

Resenha: The Kiss of Deception

Então eu não preciso nem falar que me senti totalmente cativada pelos personagens principais. E parece que essa era a intenção principal da autora já que depois de nos cativar ela apresenta uma reviravolta que brinca e mistura nossos sentimentos.

“… mas todos também fazemos parte de uma história maior. Uma história que transcende o solo, o vento, o tempo… e até mesmo nossas próprias lágrimas.”

Quando o livro começa a entrar na mesmice, uma reviravolta daquelas mexe com a cabeça do leitor e inaugura uma outra etapa da história. Essa nova etapa sim é a minha favorita! Na segunda “fase” da história nada é garantido, tudo é incerto e provisório. Eu torci para tantas coisas acontecerem! Meu coração ficava em migalhas cada vez que as coisas davam errado para Lia.

Resenha: The Kiss of Deception

Resenha: The Kiss of Deception

Eu aconselho esse livro para muita gente já que o equilíbrio entre trama, mitologia e romance conquista até os corações gelados que eu vi por aí. Até as pessoas que não curtem muito romance estão aprovando KoD.

Tô louquinha para ler a continuação que já foi lançada lá fora com o nome de The Heart of Betrayal em 2015. A Darkside ainda não deu previsão para lançar o próximo livro aqui no Brasil mas acho que vou esperar porque com a alta do dólar o livro está nada mais nada menos que 67 obamas no loja da Amazon :\

Resenha: The Kiss of Deception

Resenha: The Kiss of Deception

Você vai gostar se: gostou de The Queen of the Tearling.
Não leia se não gosta de: romance, mitologia, sobrenatural.
Ideias centrais: reinos, princesa, triângulo amoroso.

You Might Also Like

Favorito da vez: The Kiss of Deception

By June 8, 2016 livros

Entrevista Mary E. Pearson: The Kiss of Deception

Gente do céu!

No final do mês passado terminei uma leitura bapho da Darkside Books mas ainda não tem resenha dela aqu no blog por motivos de fui ali no Espírito Santo e já volto. Na verdade eu já estou de volta e tô colocando o blog em dia.

Acho que vocês ainda vão ouvir falar bastante de The Kiss of Deception aqui no New Romantic e na blogosfera literária. É só porque o livro é uma delicinha de ler e une um universo super legal com personagens cativantes. Não é a toa que o livro tá conquistando até os leitores que não curtem tanto o gênero.

A Darkside Books conseguiu um espacinho na agenda da Mary E. Pearson para que ela respondesse algumas perguntas dos leitores brasileiros. Muito amor!

Caso você já tenha lido KoD imagino que esteja consumindo todo e qualquer tipo de informação do fandom (tipo eu). Tem um página super amor no facebook para os leitores de KoD, a Crônicas de Amor e Ódio. Mas caso não tenha lido por ficar tranquilo pois a entrevista não ter spoilers, tá?


Entrevista

Quando você começou a escrever a história você já a tinha toda “desenhada” na cabeça ou a história veio aos poucos? Conta esse processo para a gente!

Eu apresentei a trilogia Crônicas de Amor e Ódio à minha editora com base em 50 páginas escritas e três sinopses simples. Eu digo “simples” porque eu não sou de fazer esboços muito rígidos, e de fato a história mudou desde as três sinopses iniciais. Minha editora entendeu desde o princípio que ela iria mudar – ela sabe o tipo de escritora que eu sou. E essa é a parte divertida em escrever. Detalhes da trama que aparecem e que levam você para lugares inesperados. Havia coisas sobre todos os personagens que eu descobri durante a escrita que me ajudaram a moldar a trama. Eu não posso fornecer muitos detalhes porque isso iria estragar a descoberta para os leitores, mas existem detalhes sobre o passado de Kaden que eu não sabia quando comecei a escrever e que se tornaram plot twists importantes mais para frente – o mesmo aconteceu com Rafe e Lia.

Eu gostaria muito de saber sobre as referências literárias e até históricas que a Mary E. Pearson pode ter utilizado como fonte de inspiração para criar o universo e a história da Lia.

De um ponto de vista literário, preciso citar uma frase do autor Richard Peck: “Nós escrevemos sob a luz de todas as histórias que já lemos”. Assim como uma vida de pessoas e interações ajuda a moldar os personagens que criamos, livros fazem o mesmo com a maneira que escrevemos e as histórias que escolhemos contar. Eu não posso escolher um livro específico que influenciou diretamente The Kiss of Deception de uma maneira óbvia. Eu tenho certeza que até mesmo minhas experiências de infância com Dr. Seuss tiveram efeito de algum modo: divirta-se com palavras e imagine novos mundos!

De um ponto de vista histórico, eu criei o mundo da Lia olhando para nosso próprio mundo, observando as coisas que reverenciamos, as coisas que odiamos, a busca por poder e os erros que cometemos repetidamente. É absolutamente verdade, a história se repete. Às vezes ela parece circular em vez de linear. Já que o mundo de Lia foi construído sobre as cinzas de um mundo passado, muito da história deste mundo foi transmitida através de lendas contadas em tempos de desespero e evoluiu com o passar do tempo, concebendo uma cultura totalmente nova que não entendia completamente suas verdadeiras raízes. De decepções de personagens a históricas, a decepção é abundante em muitos níveis neste livro.

Eu tenho vontade de perguntar para ela qual mundo de fantasia ela preferiria viver se tivesse que escolher um (mas não vale ser o do livro dela ;)).

Ah, essa pergunta é tão difícil. Mundos fantásticos são tão intrigantes – mas podem ser bem perigosos também -, embora o perigo seja uma parte da diversão se você está na companhia dos personagens certos. Eu acho que viver no Condado, na Terra-Média, seria bem legal, e ser vizinha do Bilbo para poder dividir um Segundo Café da Manhã. Eu sou bem baixinha, então acho que eu me enturmaria entre os hobbits. Mas meu pé não é tão peludo. Por outro lado, embora eu possa perder minha cabeça lá, eu sempre adorei insanidade exorbitante do País das Maravilhas e poderia seguir Alice pela toca do coelho. Muitas aventuras para viver ali.

Cada leitora tem uma percepção sobre o que lê, mas o que você, como autora, gostaria que as leitoras absorvessem dos livros?

Eu não quero que eles aprendam algo, por mais que espere que se identifiquem com algumas questões. Espero que eles imaginem as mesmas coisas que eu, que encontrem uma parte deles em alguns dos personagens, ou quem sabe em todos eles, que olhem ao redor de seus próprios mundos e enxerguem o mundo de Lia também, que se encontrem numa jornada que vai fazer com que eles continuem pensando e imaginando muito tempo depois de virar a última página. Espero que eles sintam que estiveram numa aventura com amigos e prontos para começar outra.

Morrighan é uma deusa de origem celta, esse nome tem muito destaque no livro, qual sua conexão com crenças e histórias antigas?

Sim! Embora Morrighan – a garota e o reino – não tenha sido baseada na deusa Celta. Eu acho que a maioria das lendas antigas é atemporal e que nós podemos encontrar suas mensagens ressurgindo, geração após geração, em novas histórias.

Qual é a sua “formação de escritora”? (cursos que fez, livros que inspiram, autores favoritos…)

Eu estudei arte na faculdade e recebi um BFA em ilustração, mas sempre fui uma leitora ávida, o que eu acredito ser a melhor preparação para se tornar um escritor. Há um dizer que afirma que você deve ler mil livros antes de escrever um, e eu acredito que isso seja verdade. Eu li, estudei e escrevi muita poesia, o que acho que me deixou bem atenta à estrutura de frases e escolha de palavras. Alguns dos livros que me inspiraram quando mais nova foram A Boa Terra, de Pearl S. Buck, The Outsiders: Vidas Sem Rumo de S. E. Hinton, Pássaros Feridos, de Colleen McCullough, A Caverna de Cristal, de Mary Stewart, O Sol É para Todos, de Harper Lee, O Hobbit e O Senhor dos Anéis, por J. R. R. Tolkien, Fahrenheit 451, de Ray Bradbury, A Senhora do Jogo, e Sydney Sheldon. Eu poderia continuar por horas. E não posso deixar de lado outras formas de contar histórias, incluindo o antiquado boca a boca, quadrinhos, e é claro filmes, que me ajudaram a desenvolver um amor de história. Quando eu era criança eu devorei o programa Além da Imaginação (The Twilight Zone) como se fosse pipoca. Eu amava as histórias cheias de reviravoltas e inesperadas que eram exibidas toda semana. Elas me fizeram olhar para meu próprio mundo de novas maneiras.

O título The Kiss of Deception é muito intrigante, e me parece que tem uma importância grande no arco da série. Como foi o processo pra escolha do título?

Criar o título foi um processo bem longo. Minha editora e eu fizemos um brainstorming com vários títulos sabendo que a série seria uma trilogia, e queríamos algo que evocasse tanto o mistério como o romance no livro e também algo que permitisse que os livros subsequentes seguiriam um padrão similar. Não foi uma tarefa fácil! Nós não tivemos apenas que criar um título, mas três – e dois eram para livros que ainda não haviam sido escritos! The Kiss of Deception tem significado que encaixa no primeiro livro em vários níveis. A decepção foi tecida na história entre os personagens e as histórias, e com o elemento romântico, pareceu o título perfeito.

Por que você acha importante falar sobre empoderamento feminino na literatura?

Todos nós conhecemos mulheres poderosas, capazes, fortes e inteligentes. Elas são mulheres reais em nossas vidas. É apenas certo e natural que encontremos as histórias delas entre as páginas dos livros. Mulheres não são coadjuvantes. Elas também são as heroínas do mundo.

Eu gostaria de saber da Mary em quais autores ela buscou inspiração pra criação do mundo fantástico dela, e principalmente na criação da Lia, uma vez que ela é uma personagem tão decidida, madura e inteligente.

A Lia evoluiu conforme eu fui escrevendo sobre ela e fui conhecendo-a melhor. Eu sabia que ela seria uma jovem obstinada e determinada cuja força estaria em sua sagacidade e palavras. É claro, às vezes duas palavras também a puseram em problemas, e isso está ok. Ela ainda teve que dominar sua força. Eu também sabia que Lia seria empurrada para uma esquina e a vida em que sua verdadeira força era valorizada e sua voz seriam silenciadas. Ela estava em perigo de perder a si mesma, mas ela deve autoestima suficiente para não deixar isso acontecer e prosseguiu buscando uma nova vida, feita por ela mesma. Eu amei acompanhar como Lia cresceu e desenvolveu uma determinação feita de aço, mesmo que ela tenha sido colocada para baixo diversas vezes. Mas ela sempre se reergueu. Eu gostaria de poder dizer que planejei tudo isso desde o começo, mas eu permiti que Lia respirasse e crescesse e liderasse o caminho, e eu tenho que admitir, às vezes ela me surpreendeu. Ela disse algumas coisas que realmente me fizeram rir em voz alta. Eu não sinto que tudo isso veio da minha cabeça de forma alguma. Essa é uma das coisas que eu amo sobre escrever – quando os personagens assumem o comando.

Se um fã quisesse fazer um roteiro de viagem inspirado em The Kiss of Deception, quais lugares do mundo real não poderiam faltar?

Que ótima pergunta. E uma que pode levar a spoilers! Você é uma leitora perceptiva. Primeiro, eu diria, venha para a Califórnia, onde eu vivo, e eu posso mostrar algumas vistas e daí… nós vamos botar o pé na estrada, assim como Lia fez. Talvez Las Vegas seja nossa primeira parada…

O que você e a DarkSide Books têm em comum e o que você espera dos leitores brasileiros?

Tanto eu como a DarkSide amamos livros – e fantasia! Os leitores brasileiros já têm sido tão incríveis e acolhedores! Eu não posso pedir nada além disso. Obrigada! Espero que mais leitores descubram The Kiss of Deception e embarquem nessa jornada com a gente.

You Might Also Like

Resenha: A História de Nós Dois

By June 5, 2016 livros

Resenha: A História de Nós Dois

Livro: A História de Nós Dois
Autora: Dani Atkins
Editora: Arqueiro
Rating:
Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada.

Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse.

Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara a ponto de duvidar se deve se casar afinal.

Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou…

Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar?


Capa & Diagramação

Essa capa é o cúmulo da fofura! Os desenhos são cheios de detalhes que têm relação com o enredo. Eu adorei o estilo que usado para as capas da Dani Atkins aqui no Brasil! A diagramação do miolo é bem limpa e simples.

Resenha: A História de Nós Dois

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Essa é a minha segunda leitura da autora Dani Atkins. A Arqueiro estava lançando esse e aproveitei para pedi-lo juntamente com o lançamento anterior da autora, Uma Curva no Tempo. Já li e resenhei caso você se interesse :)

Esse livro de cara já causou uma impressão diferente da impressão causada pelo livro anterior. Atkins começa a história narrando de uma forma muito realista o acidente de carro que acontece com a personagem principal (não é spoiler, tá?). A descrição do acidente mexeu muito comigo! Foi impactante, real e agoniante ler tudo aquilo e eu tiro o chapéu para o autor que consegue afetar assim o leitor. Era claramente o objetivo da autora e ela consegue nos arrastar para o sofrimento que toda essa situação causou.

Resenha: A História de Nós Dois

Sentir todo esse sofrimento e esse desconforto com o que vem a seguir ajuda muito a embasar as próximas ações da personagem principal assim como seus pensamentos e decisões. Mesmo quando Emma toma algumas decisões ruins eu não fiquei com raiva pois o trauma foi grande e deixa marcas.

Eu não tenho nada contra triângulos amorosos como 90% dos booktubers e bloggers literários parecem ter. Pelo contrário! Acho que triângulos amorosos, quando bem escritos, podem gerar histórias muito boas. O difícil é encontrar um livro assim nos dias de hoje, né? Hehehe! O triângulo amoroso dessa história não é fabuloso mas também não é daqueles chatos de ler, sabe? Acho que o triângulo amoroso bem escrito é aquele que deixa o leitor na dúvida também e isso aconteceu comigo em vários momentos do livro.

Resenha: A História de Nós Dois

Eu gosto do jogo que a autora faz mesclando alguns capítulos que acontecem no futuro no meio da história. Parece que é algo do estilo da autora e acaba impulsionando nosso ritmo de leitura, pois a curiosidade aumenta muito depois de ler esses capítulos!

“São os sonhos que nos fazem quem somos. Todo mundo tem responsabilidades e compromissos; o truque é equilibrá-los em uma vida que também a faça feliz e realizada.”

Eu não amei Uma Curva no Tempo por várias razões que eu listo na resenha (clichês, mesmice, previsibilidade) mas vi uma evolução muito grande nesse segundo livro. A estrutura e o estilo das histórias são similares mas a maneira como A História de Nós Dois foi executado foi bem mais real e menos previsível. Acho que o fato de eu ter simpatizado mais com a Emma também conta muito!

Resenha: A História de Nós Dois

Eu aconselho que você comece a ler Dani Atkins por esse livro pois ele mostra mais qualidades da autora que o anterior. Se você gostar, então, pegue Um Curva no Tempo pois você vai se divertir também!

Resenha: A História de Nós Dois

Você vai gostar se: gosta de romances leves, romance, drama.
Não leia se não gosta de: triângulos amorosos, tragédias.
Ideias centrais: tragédia, família, escolha, triângulo amoroso.

You Might Also Like

Book Haul: Maio

By May 29, 2016 livros, novidades

Fico muito feliz quando o mês tá cheio de leituras boas!

Compras, Trocas & Livros Emprestados

Consegui passar um mês inteiro sem comprar livros! Palmas para mim! Ultimamente tudo que está em promoção não me interessa então foi bem fácil não comprar nada. Acabei não trocando nada também pois estou mais seletiva com meus pontos no Skoob. De qualquer maneira estou bem ocupada com os livros de parceria e outros que eu quero ler da minha estante.

O que chegou de parceria

Tô morrendo de amores por The Kiss of Deception! Eu queria taaaaanto esse livro! Terminei de ler hoje e em breve conto para vocês o que achei. A Darkside mandou o livro dentro de uma luva com flores secas muitos cheirosas, um poster (com a capa do livro de um lado e um mapa do outro) e um marcador. O livro e o kit são muito amor!
Book Haul: Maio 2016

Book Haul: Maio 2016

Book Haul: Maio 2016

Book Haul: Maio

Pedi Golem e o Gênio, também da Darkside, como minha primeira leitura de parceria porque eu estava muito curiosa com relação a esse livro. Todo mundo falou horrores e eu fiquei intrigada! Já li, já amei e já resenhei hehehe!

Book Haul: Maio 2016

Da Editora Arqueiro eu recebi A História de Nós Dois, lançamento de maio, e aproveitei para pedir o livro anterior da Dani Atkins, Uma Curva no Tempo. Essas capas são um amor! Tomara que as próximas sejam nesse estilo também para a coleção ficar bem linda! Aaahhh! Já resenhei Uma Curva no Tempo. Passa lá pra gente conversar!

Book Haul: Maio 2016

Book Haul: Maio 2016

Book Haul: Maio 2016

You Might Also Like

Resenha: Golem e o Gênio

By May 26, 2016 livros

Resenha: Golem e o Gênio

Livro: Golem e o Gênio
Autora: Helene Wecker
Editora: Darkside Books
Rating:
Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Os confrontos e as barreiras vividas por duas culturas tão próximas, ainda que aparentemente opostas. Em Golem e o Gênio, premiado romance fantástico que a DarkSide® Books traz ao Brasil em 2015, o leitor se transporta à Nova York da virada do século XX, em uma viagem fascinante através das culturas árabe e judaica. Seus guias serão poderosos seres mitológicos.

Chava é uma golem, criatura feita de barro, trazida à vida por um estranho rabino envolvido com os estudos alquímicos da Cabala. Ahmad é um gênio, ser feito de fogo, nascido no deserto sírio, preso em uma antiga garrafa de cobre por um beduíno, séculos atrás. Atraídos pelo destino à parte mais pobre de uma Manhattan construída por imigrantes, Ahmad e Chava se tornam improváveis amigos e companheiros de alma, desafiando suas naturezas opostas. Até a noite em que um terrível incidente os separa. Mas uma poderosa ameaça vai reuni-los novamente, colocando em risco suas existências e obrigando-os a fazer uma escolha definitiva.


Capa & Diagramação

Os livros da Darkside são objetos de desejo para a muitos amantes da leitura. E não é só porque eles são de capa dura não! A qualidade acompanha toda a peça gráfica. A diagramação é flawless gente! As aberturas de capítulo, os espaçamentos, a fonte utilizada, a qualidade da folha de guarda. O livro transparece a qualidade de quem é apaixonado pelo que faz!

Resenha: Golem e o Gênio

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Digamos que Golem e o Gênio seja uma leitura essencial para os amantes de fantasia. Eu já muitos livros dessa categoria mas pouquíssimas vezes vi um ambiente real mesclar-se com o mundo fantástico de forma tão natural. Isso acontece quando Hele Wecker envolve seres fantásticos que vivem nos desertos sírios, chamados Djims (cuja sonoridade do nome se assemelha a genie, uma lenda que já é de conhecimento de todos), Golens (seres de barro e de natureza violenta) e uma Nova Iorque de imigrantes do século XIX.

Eu não tenho conhecimentos específicos sobre a imigração aos EUA nessa época mas só imagino o nível de pesquisa envolvido na escrita do livro. Os detalhes ricos e específicos e o agradecimento as pessoas que a ajudaram na pesquisa no final do livro evidenciam minha suspeita anterior.

Resenha: Golem e o Gênio

Esse não é o tipo de livro fantástico que te arrebata logo de cara. Mesmo se iniciando com mais de cem páginas de apresentação dos personagens e seus históricos e também do contexto histórico-social de onde o enredo se desenvolveria, Helene tem muita habilidade para manter o leitor interessado. Eu não me lembro de já ter lido um livro com uma introdução tão longo que não tenha me cansado e me entendiado. Porém, nesse caso, essa introdução só me fez ter vontade de ler mais e mais rápido para chegar nos momentos em que a história começava a se “desembolar” mais. Me encontrei em situações difíceis várias vezes porque durante as duas semanas em que eu demorei para ler o livro tive pouquíssimo tempo para ler. Trabalhei nos finais de semana e e me envolvi em atividades complementares depois do serviço e me peguei, durante todo esse tempo, com muito desejo de ler o livro!

Resenha: Golem e o Gênio

Já contei em outras resenhas que eu gosto de descrições bem detalhadas sobre os personagens porque quando as descrições contêm “buracos” minha imaginação me prega peças hehehe! Nesse caso, os personagens e o universo em geral foram tão bem escritos que parecia que eu tinha visto um filme com todos eles. Eles estão muito claros na minha cabeça. Dos mais misteriosos, velhos, corcundas, cegos, carecas, até as mocinhas mias elegantes e bonitas, das vielas pobres cheias de cortiços até as áreas de mansão e um Central Park antigo com ovelhas a pastar. Tudo é muito claro na minha cabeça!

Resenha: Golem e o Gênio

Os personagens são outro ponto alto da história. A naturalidade e a realidade com que os personagens fantasiosos se encaixam no mundo real foi feita com maestria. Eles te cativam aos poucos com suas personalidades não tão virtuosas mas com ações muito condizentes com seus históricos e suas interações. Me encantei pela Golem desde muito cedo e depois me apaixonei pelo Djim, o rabi Meyer, a dona do bar amiga de todo mundo e outros tantos personagens secundários.

“Você não está considerando a solidão. Todos nós nos sentimos solitários de vez em quando, não importa quantas pessoas tenhamos a nossa volta.”

Eu realmente não consigo apontar um defeito ou algo que não tenha me agradado nesse livro. O leitor é sugado para um mundo que mistura de forma perfeita o real e o fantasioso sem cair em nenhum clichê. Wecker não caminha com a história por caminhos comuns desde o início até sua conclusão. Falando nisso, o final é muito digno e, por isso, aconselho essa leitura para todo mundo que goste de uma boa fantasia.

Resenha: Golem e o Gênio

Você vai gostar se: fantasia, história, Nova Iorque.
Não leia se não gosta de: livros longos.
Ideias centrais: lendas, imigração, deserto.

You Might Also Like