web analytics

TOP 5: Brinquedos que eu queria ter guardado para meu filho

By October 18, 2014 top 5

Voltei com os temas do Rotaroots! Aos poucos estou colocando minha vida no eixo gente!

Eu não sou uma pessoa que fica guardando coisas que eu acho que podem sem úteis a outras pessoas. Principalmente quando eu penso no preço dos brinquedos e o quão impossíveis eles podem ser para algumas crianças. Eu não quero ficar empacando a alegria e os bons momentos que eu tive quando criança no armário! Por isso eu acabei não guardando quase nada daqueles tempos mas não me arrependo.

Casa da Barbie

Top 5: Brinquedos que eu queria ter guardado para meu filho A minha montada dentro do meu armário e eu passei muitas e muitas horas mobilhando, planejando e brincando. Minha casa da Barbie era bem mais humilde que essa e na época já era meio antiquada pois é aquele tipo de brinquedo que vai passando entre as crianças da família até sair da fase de brincadeiras e passar para outra criança, sabe? O meu exemplar era exatamente como este.

Tazo

Top 5: Brinquedos que eu queria ter guardado para meu filho Até hoje eu me perguntou omo uma coisa tão idiota podia me entreter tanto? Acho que os brinquedos de forma geral eram bem mais simples e nós brincávamos muito mais tempo com eles. Demorávamos a enjoar porque não era todo dia que se ganhava um brinquedo novo. Era um evento ganhar coisa nova! Eu tinha muuuuuito Tazos e não tenho ideia de onde foram parar.

Ioio

Top 5: Brinquedos que eu queria ter guardado para meu filhoTaí outra coisa idiota que me e divertia por horas e horas pois exigia muito treino para fazer bonito e mostrar pra todo mundo.

Lego

Top 5: Brinquedos que eu queria ter guardado para meu filho Um dos poucos brinquedos que eu guardo até hoje. Guardo porque amo, porque sempre falo que ainda vou usar mesmo sabendo que não vou e porque o treco é caro demais! Já era antes e agora é ainda mais!

Cara a Cara

Top 5: Brinquedos que eu queria ter guardado para meu filho Juntamente com o Lego e o Nintendo esse foi o jogo mais usado aqui em casa. O fato de a família inteira se divertir jogando Cara a Cara contribui para eu sempre ter companhia para jogar e demorar bastante para enjoar desse aí. Amo!

You Might Also Like

Resenha: Diário de uma Cozinheira

By October 17, 2014 livros

Resenha: Diário de uma Cozinheira

Livro: Diário de uma Cozinheira
Autor: Carla Pernambucp
Editora: Leya Brasil
Rating:
Skoob


Sinopse
Quer você queira ou não, toda viagem é um passeio gastronômico. Você pode evitar todos os museus e se recusar a visitar as atrações turísticas, mas necessariamente vai fazer três refeições por dia fora de casa. Sorte de quem não desperdiça suas viagens entre pizzarias e fast-foods. Porque é na comida que um lugar se revela por inteiro. A chave para entender uma cultura é fazer uma incursão à sua mesa. Em suas viagens, Carla Pernambuco não se limita a experimentar a comida: ela aprende e faz as receitas antes de embarcar de volta para casa. Todos aqueles ingredientes fotogênicos e temperos perfumados que visitamos nos mercados (na esperança de um reencontro mais tarde, no almoço ou no jantar) acabam em sua panela. Se toda viagem é uma viagem gastronômica, então esse “Diário da Cozinheira” é o mais saboroso guia de viagem que você pode encontrar. Prepare-se para dar uma bela volta ao mundo. Boa viagem. E bom apetite!


Capa & Diagramação

Estou absolutamente apaixonada pelo projeto gráfico desse livro. É um dos melhores que já vi! Como ele é mais intrincado com a história que os livros que normalmente eu resenho aqui falarei mais sobre isso ao decorrer da resenha.

Resenha: Diário de uma Cozinheira

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Eu resolvi sair totalmente da minha zona de conforto ao pedir esse livro para a Editora Leya.

Primeiro porque simpatizei com ele de cara ao ler a sinopse e segundo porque estou numa vibe de me empenhar mais em cozinhar. Eu geralmente só cozinho quando estou de férias e só cozinho coisas mega calóricas. Eu quero mudar isso! Quero cozinhar alguma coisa pelo menos uma vez por semana e colocar em prática as milhares de receitas saudáveis e fáceis que eu coleciono pela internet afora!

Resenha: Diário de uma Cozinheira

Foi nesse momento super propício que a editora me ofereceu esse livro e eu aceitei resenhá-lo. Aprendi mais sobre a história dessa mulher incrível que alia seus conhecimentos culinários a conhecimentos de vida que adquire nas suas muitas viagens.

“O clima London, London, Carnaby Street, a moda de rua, o estilo que até hoje só a capital britânica mantém. Meu pai teve um troço quando viu minhas roupas. Pior foi quando ele descobriu minhas ideias, bem mais desalinhadas do que os modelitos.”

Carla Pernambuco uniu duas paixões e trilhou um caminho de crescimento pessoal e profissional que está contado de uma forma super divertida e dinâmica nessa obra. O livro conta histórias de diferentes viagens feitas por Carla, algumas a trabalho, outras a lazer dividindo os capítulos de acordo com o destino de cada viagem. Dentro dos capítulos ela conta um pouco do que conheceu em cada lugar, das pessoas que encontrou e no final das receitas que aprendeu/desenvolveu.

Resenha: Diário de uma Cozinheira

Eu, como designer de formação, me encantei COMPLETAMENTE com o trabalho gráfico desse livro. Cada páginas traz colagens de fotos aliadas a desenhos que fazem a experiência de leitura fantástica!

Eu não tenho palavras o suficiente para dizer o quanto adorei o visual do livro e me inspirei pela história de vida de alguém muito apaixonado pelo que faz. Porém, não posso prometer colocar em prática nenhuma das receitas ensinadas pois acho que são receitas para quem já domina o assunto. Mas sem dúvida me senti encorajada para tentar minhas receitas mais simples já que a Carla me ensinou que preparar uma refeição é também saber mais sobre cultura, é uma atividade que desenvolve a criatividade e uma forma de carinho e zelo para quem vai usufruir da refeição.

Resenha: Diário de uma Cozinheira

Você vai gostar se: culinária, viagens, aventuras, bom design.
Não leia se não gosta de: histórias não contínuas, biografias.
Ideias centrais: viagens, culinária.

You Might Also Like

Novidades: Setembro 2014

By October 1, 2014 livros, novidades

O mês de setembro foi pouco produtivo em termos de leitura mas teve muitas novidades!

Compras, Trocas & Livros Emprestados

Esse mês eu não troquei nem peguei livros emprestados. Além disso consegui comprar um livro só (vitória!). Comprei O Espadachim de Carvão por R$12,90 no Submarino! Já li e já já conto mais pra vocês!
Novidades: Setembro 2014

O que chegou de parceria

Chegaram de surpresa da Editora Novo Conceito cinco pôsteres e cinco botons fazendo mistério e me deixando super curiosa! Além disso, chegaram também três lançamentos do mês.
Novidades: Setembro 2014

Novidades: Setembro 2014

Novidades: Setembro 2014

Novidades: Setembro 2014

A nova parceria do blog com a Editora Leya rendeu várias novidades em setembro. O pessoal da editora determinou que em cada mês um grupo diferente de parceiros receberia os exemplares físicos dos pedidos enquanto o restante recebe um ebook do lançamento requisitado.

Recebi Uma Noite em Nova Iorque que já li e resenhei e de cortesia Desaparecida (que estou lendo. Amei a capa!). Recebi também o lançamento do mês passado, Diário da Cozinheira, que me enviaram em cópia física pois parece que ainda não foi lançado em ebook. A diagramação desse livro é um sonho gente! Depois mostro os detalhes!

Novidades: Setembro 2014

Novidades: Setembro 2014

Novidades: Setembro 2014

You Might Also Like

TOP 5: A Culpa na Literatura

By September 19, 2014 top 5

A Leya Brasil propôs uma blogagem coletiva com o tema “A Culpa na Literatura”. Achei a ideia super divertida apesar de perceber que eu não li muitos livros em que a trama gira entorno da culpa. Então vai uma listinha, mega selecionada, das profundezas do meu baú literário caso você curta enredos culpados hehehe!

TOP 5: A culpa na literatura

1. Cartas de Amor aos Mortos – Ava Dellaira
A dúvida e a culpa são dois sentimentos que permeiam a personagem principal e, foi por essa razão que eu acho que o livro tocou um público tão grande. Não posso falar mais para não deixar escapar nenhum spoiler!

2. Retalhos – Craig Thompson (resenha)
A culpa nesse livro está muito atrelada à sexualidade e à religião. Craig explicitou a culpa religiosa e a descoberta da sexualidade de um jeito delicado e único!. Indico muito!

3. Reconstruindo Amelia – Kimberly McCreight (resenha)
Em Reconstruindo Amelia o autor lida, junto da mãe da garota, com o mistério da morte da filha. Dá uma dor no coração toda vez que a mãe pensa no tempo em que se focou no trabalho e negligenciando seus momentos com a filha.

4. Convergente – Veronica Roth
A culpa tem um papel bem decisivo nessa trilogia mas eu não posso abrir meu bico se não sai spoiler. Quem já leu sabe!

5. Quando eu era Joe – Karen David (resenha)
Não é preciso realmente ser culpado para se sentir culpado né? No caso desse personagem ele se sente assim por tudo que ele fez sua família e amigos passarem mas o pobre menino não teve muito escolha na vida. Morro de dó!

Curtiu a seleção de livros carregados desse sentimento tão ingrato que avassala nossos corações? Então prepare-se para o lançamento desse mês da Editora Leya!

WillowSinopse
Sete meses atrás, em uma noite chuvosa de março, os pais de Willow acabaram bebendo muito durante o jantar e pediram a ela que guiasse o carro até em casa. Por uma fatalidade, Willow perdeu o controle do veículo e seus pais morreram no acidente. Consumida pela culpa, Willow deixa para trás sua casa, amigos e escola e, enquanto tenta retomar a relação de afeto e companheirismo com o irmão mais velho, secretamente bloqueia a dor da perda cortando a si mesma. Mas quando Willow encontra Guy, um rapaz tão sensível e complexo quanto ela, mudanças intensas começam a acontecer, virando seu mundo de cabeça para baixo. Contado de modo cativante e doce, Willow é um romance inesquecível sobre a luta de uma jovem para lidar com a tragédia familiar e com o medo de se deixar viver uma linda história de amor e cumplicidade.

O livro já está em pré-venda na Saraiva!

You Might Also Like

Resenha: A Namorada do Meu Amigo

By September 18, 2014 livros

Resenha: A Namorada do Meu Amigo

Livro: A namorada do meu amigo
Autor: Graciela Mayrink
Editora: Novo Conceito
Rating:
Skoob
Goodreads


Sinopse
Quando voltou das férias de verão, Cadu não imaginava a confusão em que a sua vida se transformaria. Era para ser um ano normal, mas ele entrou em uma enrascada e está correndo o risco de perder a amizade do cara mais legal do mundo. O que fazer quando a namorada do seu amigo vira uma obsessão para você? Os churrascos da turma da faculdade talvez ajudem a esquecer Juliana, e, se depender do esforço do divertido Caveira, não faltarão garotas gente boa para preencher o coração de Cadu. Mas não adianta forçar… Quem consegue mandar no coração? Alice, a irmã de Beto, é só mais uma das dores de cabeça que Cadu tem que enfrentar. A vida inventa cada cilada!


Capa & Diagramação

Eu gosto muito muito muito da capa desse livro! Foi uma evolução incrível e inesperada a qualidade dessa capa e compararmos à capa do último livro da Graciela Mayrink, Até Eu te Encontrar. Eu não mudaria nada nessa capa assim como não mudaria nada no miolo. A diagramação é bem limpa e ampla e até por isso o livro ficou bem robusto tendo 334 páginas.

Resenha: A Namorada do Meu Amigo

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Eu diria que esse é um ótimo exemplo do livro que cumpre muito bem o que ele propõe. Essa leitura não vai mudar sua vida mas é um romance jovem, atual, cheio de balada, azaração, conflitos, dúvidas e etc. O enredo se assemelha um pouco com Malhação só que é bem mais legal.

Graciela tem muita habilidade para fundamentar personagens. Eles são marcantes em suas características tornando o enredo mais cativante pois cada um deles tem personalidades diferentes e parecem “pescados” de alguém que a gente conhece da vida real mesmo. Isso e o fato de a história se passar no Brasil e estar recheada de referências da nossa terra ajuda muito a trazer a história para mais perto do leitor que está tão acostumado a ler obras internacionais.

“Eu pensava que você fosse um amigo confiável. Agora já não sei mais.”

Acho que essa não era a intenção da autora mas lá pela metade do livro eu estava torcendo para que Cadu ficasse com outra pessoa e não com a Juliana. Confesso que não acharia ruim caso a história tivesse tomado outro rumo! Mas provavelmente isso iria agradar só a mim hahaha!

Resenha: A Namorada do Meu Amigo

Mesmo torcendo pelo casal improvável eu gostei muito do rumo que ela deu à história e de como ela resolveu o impasse que era o foco principal do enredo.

É um romance leve com um toque de drama mas divertido e jovem que dá para ler rapidinho e se divertir.

Você vai gostar se: gosta de romances jovens, histórias que se passam no Brasil.
Não leia se não gosta de: universo adolescente.
Ideias centrais: turma de amigos, Minas Gerais, namorada do amigo.

You Might Also Like

TOP 5: Livros que eu gostaria de ver no cinema #2

By September 17, 2014 livros, top 5

Eu já fiz um post com esse título mas, às vezes, me pego lendo um livro e imaginando que ele daria um ótimo filme e a lista vai nascendo de novo!

TOP 5: Livros que eu gostaria de ver no cinema #2

1. Boneca de Ossos – Holly Black (resenha)
É possível virar fã de uma autora depois de ler apenas um livro seu eu digo que irei fã da Holly Black. Eu me diverti muito durante a leitura de Boneca de Ossos e achei as descrições e o entendo em geral um prato cheio para o ramo cinematográfico.

2. O Príncipe da Névoa – Carlos Ruiz Zafón
Ao decorrer da leitura de O Príncipe da Névoa eu senti que a escrita do Carlos Ruiz Zafón poderia ter “engrandecido” mais o enredo. Eu gostei muito da obra porém acho que ela poderia ser ainda melhor com alguns poucos ajustes na escrita. São esses os ajustes que os bons roteiristas fazem ao transportar a histórias dos livros para as telas.

3. A Cidade dos Segredos – Sasha Gould (resenha)
O enredo do livro é bem simples e interessante mas dá margem a uma produção com a estética bem bonita com Veneza de cenário e figurinos lindos!

4. O Começo de Tudo – Robyn Schneider (resenha)
Eu já imagino esse filme naquele molde bem indie que é tendência ultimamente e que gerou alguns filmes memoráveis!

5. Roleta Russa – Jason Matthews (resenha)
Wow! Esse livro daria um mega filme! Tem muita história, muitas reviravoltas e personagens interessantes!

Quais os livros vocês gostariam de ver no cinema?

Caso você se anime a comprar algum desses livros sugiro procurar por sites de descontos (não consigo viver mais sem eles!). Além dos velhos e conhecidos descontos nos livros físicos dá pra conseguir preços bem legais em e-readers. Esse cupom de desconto do Extra, por exemplo, está dando 50% de desconto nesses aparelhos.

Vocês sabem que eu não sou mega fã do ebook mas ultimamente não está dando para fugir da comodidade e da facilidade que o formato eletrônico traz. Tenho lido no meu celular porém o tamanho e o brilho da tela limitam minhas horas de leitura. Em compensação minha coluna agradece não ter que carregar tanto peso para lá e para cá.

Eu tenho mania de ponderar e listar os prós e os contras de tudo e você acabou de vivenciar um desses momentos insanos comigo! A único conclusão que eu sempre chego é que amor por livro é amor por livro, seja ele físico ou digital <3.

You Might Also Like