web analytics

Resenha: Confissões do Crematório

By September 25, 2016 livros

Resenha: Confissões do Crematório

Livro: Confissões do Crematório
Autora: Caitlin Doughty
Editora: Darkside Books
Rating:
Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Ainda jovem, Caitlin conseguiu emprego em um crematório na Califórnia e aprendeu muito mais do que imaginava barbeando cadáveres e preparando corpos para a incineração. A exposição constante à morte mudou completamente sua forma de encarar a vida e a levou a escrever um livro diferente de tudo o que você já leu sobre o assunto.
Confissões do Crematório reúne histórias reais do dia-a-dia de uma casa funerária, inúmeras curiosidades e fatos filosóficos, históricos e mitológicos. Tudo, é claro, com uma boa dose de humor. Enquanto varre as cinzas das máquinas de incineração ou explica com o que um crânio em chamas se parece, ela desmistifica a morte para si e para seus leitores.
O livro de Caitlin – criadora da websérie Ask a Mortician – levanta a cortina preta que nos separa dos bastidores dos funerais e nos faz refletir sobre a vida e a morte de maneira inteligente, honesta e despretensiosa – exatamente como deve ser. Como a autora ressalta na nota que abre o livro, “a ignorância não é uma bênção, é apenas uma forma profunda de terror”.


Capa & Diagramação

Os amantes de livros chooooooram com a beleza desse livro. Sério! É um dos mais lindos da minha estante. Virou xodózinho tanto pela beleza quanto pelo conteúdo. Esse post está transbordando de fotos para que eu não fique aqui tentando explicar uma coisa que é bem mais fácil mostrar por fotos :)

Resenha: Confissões do Crematório

Resenha: Confissões do Crematório

Resenha: Confissões do Crematório

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Eu li esse livro em agosto e acabei demorando para falar sobre ele aqui no blog porque eu fiquei pensando muuuuito sobre as coisas que ele aborda. Ao terminar de ler eu dei 4 estrelas no Goodreads e no Skoob mas acabei mudando para 5 estrelas porque o impacto que ele me causou é muito grande! É o tipo de livro que te faz enxergar tudo de uma maneira nova e que mexe com algumas coisas que ficam adormecidas adormecidas e anestesiadas em nossa mente.

Eu sinceramente acho que o conhecimento que eu ganhei com essa leitura mudou minha maneira de enxergar algumas coisas permanentemente.

Resenha: Confissões do Crematório

Resenha: Confissões do Crematório

Segundo a minha religião e a minha forma de pensamento, nós devemos aprender a lidar com a morte de forma mais natural e aceitá-la mais facilmente. Isso não quer dizer que o sofrimento, o luto e a saudade não vão ou não devam acontecer. Eu tenho consciência de essa mudança de pensamento é uma tarefa para longa data e que devemos começá-la o quanto antes.

Com isso em mente, topei o desafio de ler esse livro. Porém eu tinha certeza que ela focaria em vários detalhes que eu não estava interessada e deixaria os questionamentos e reflexões que são importantes para mim de lado.

Eu nem sei descrever como a autora consegue balancear tão bem, de maneira tão direta, fatos do cotidiano dela, sua trajetória até ali, como a humanidade lidou com a morte e como isso acontece hoje em dia com a força da indústria funerária nos EUA. Vocês sabiam que existem cursos superiores na área?!

Resenha: Confissões do Crematório

Resenha: Confissões do Crematório

O que torna esse livro tão importante para mim é a maneira sincera e direta com que Caitlin trata a morte e o que acontece com o cadáver depois. Ela não mascara os fatos para suavizá-los mas também não é crua demais a ponto de perder os limites. Só teve um capítulo que me fez ficar com nojinho mas em momento nenhum eu achei que ela não deveria ter colocado esse capítulo lá.

Lendo Confissões do Crematório em percebi que raramente paro para pensar sobre as pessoas que trabalham em cemitérios, funerárias e crematórios. Quando pensava em alguém que trabalha com isso sempre pensava no coveiro. E para falar a verdade ele nem ‘bota a mão na massa’ assim. Perto do trabalho das pessoas do livro o coveiro me pareceu quase um jardineiro! Os amigos que Caitlin fez no seu primeiro emprego na área são muito carismáticos e super gente como a gente, sabe?

Resenha: Confissões do Crematório

Resenha: Confissões do Crematório

Fiquei com uma tonelada de coisas pra pensar depois da leitura e preciso muito conversar com outras pessoas que leram!

O mais incrível é que com a naturalidade que permeia o livro vem até um certo humor, bem leve, mas que dá um ótimo tom ao livro.

“Aceitar a morte não quer dizer que você não vai ficar arrasado quando alguém que você ama morrer. Quer dizer que você vai ser capaz de se concentrar na sua dor, sem o peso de questões existenciais maiores como “Por que as pessoas morrem?” e “Por que isso está acontecendo comigo?”. A morte não está acontecendo com você. Está acontecendo com todo mundo.”

Tá aí mais uma leitura que eu não consigo ver NENHUM defeito! Esse aqui com certeza entra pro TOP 5 de melhores livro do ano. A Caitlin, além de ser incrível, escritora e linda, tem um canal no YouTube, o Ask a Mortician, que fala sobre os mesmos assuntos do livro de forma leve e descontraída. Vale a visita!

Resenha: Confissões do Crematório

Resenha: Confissões do Crematório

Você vai gostar se: gosta de livros que te fazem pensar e refletir, tem curiosidade de saber o que acontece nos crematórios, gosta de história.
Não leia se não gosta de: morte? hehehe!
Ideias centrais: morte, cadáver, funeral, crematório, luto, história.

You Might Also Like

Resenha: Sérgio Moro: o Homem, o Juiz e o Brasil

By September 17, 2016 livros

Resenha: Sérgio Moro: o Homem, o Juiz e o Brasil

Livro: Sérgio Moro: o Homem, o Juiz e o Brasil
Autor: Luiz Scarpino Junior
Editora: Novo Conceito
Rating:
Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Conheça a vida de Sérgio Moro, desde a infância em Maringá até a trajetória acadêmica, a participação nos programas promovidos pelos Estados Unidos sobre lavagem de dinheiro, as inspirações, além das amizades que construiu ao longo dos anos e como veio a se tornar juiz federal. Você perceberá que o juiz Sérgio Moro, durante sua carreira , conduziu outros grandes casos de combate a corrupção no Brasil, como o Escândalo do Banestado, o Farol da Colina e o Mensalão, antes mesmo de comandar a operação Lava Jato, o esquema bilionário de desvio e lavagem de dinheiro que envolveu a Petrobrás e trouxe enormes perdas para o país. Nesse importante momento histórico, você notará que Sérgio Moro é hoje a figura mais representativa em um processo de evolução que virou sinônimo de esperança para o povo, além de se tornar um símbolo que abre a possibilidade de darmos um salto ético e crer que dias melhores estão por vir na nação brasileira.


Capa & Diagramação

O visual do livro é bem blá. Comparado com outros livros que saíram sobre o Moro esse é o mais pobrinho. Mas acho que o foco da editora não era bem nos aspectos estéticos do livro. A diagramação do miolo é bem limpa, com bom espaçamento e tamanho da fonte. É bem confortável de ler!

Resenha: Sérgio Moro: o Homem, o Juiz e o Brasil

Personagens, Enredo & Impressões gerais

De início, apesar da minha curiosidade sobre o tema, achei que essa leitura seria chata e repetitiva. Quando comecei a ler esse livro, a operação Lava Jato tinha dado uma leve esfriada e já não era o destaque principal dos noticiários. Achei que seria um boa hora para sentar e tentar entender de forma mais aprofundada todo o processo.

Tentei me manter atualizada de todos os acontecimentos durante a progressão do processo porém não concordo como, muitas vezes, a mídia aborda o caso e, de qualquer maneira, não quero basear meu conhecimento somente no que a mídia acha que eu tenho que saber.

O livro foi uma ótima oportunidade para enxergar um outro lado da operação. Além disso, pude aprender sobre os detalhes no meu próprio tempo. Todos os trâmites, os nomes e seus históricos ficaram bem mais claros para mim após a leitura.

A vida de Sério Moro é abordada em curtas passagens do livro. Os leitores são informados a respeito de sua infância, de sua formação e de sua trajetória profissional. Tudo, porém, de forma bem sucinta já que ele sempre foi uma pessoa muito discreta.

Resenha: Sérgio Moro: o Homem, o Juiz e o Brasil

A obra é dividida em três partes. Na primeira, ficamos sabendo da história de vida do juiz. A segunda explica detalhadamente como o juiz optou por conduzir o processo e como têm funcionado a Lava Jato desde o seu início até mais ou menos maio de 2016. E na terceira parte, o autor discorre sobre o futuro da Lava Jato e quais os possíveis legados ela deixara para a política e para o povo brasileiro. Tudo isso é abordado sem enrolação e numa linguagem clara e direta.

O maior benefício que eu obtive durante a leitura foi poder entender as acusações que recaem sobre cada um dos nomes que eu estou cansada de ouvir e ver nos jornais. As acusações são dispostas livres de qualquer opinião do autor pois são baseadas nos fatos e provas. Percebi que os políticos são mais podres do que eu imagina anteriormente e fiquei me perguntando porque eles roubam quantidades absurdas de dinheiro. Pareceu-me que são viciados em roubar!

“A atitude do juiz Moro, gostem ou não, certa ou errada, revelou a podridão que se esconde atrás do poder. Se alguns caciques do judiciário se incomodam ou invejam o prestígio que ele adquiriu, lamento. ~ João Otávio de Noronha, ministro do STJ”

A leitura se tornou muito benéfica para mim pois agora ao assistir e/ou ler os jornais tenho uma visão mais clara e um olhar diferenciado sobre as notícias. Indico muito pois é uma leitura que nos ajuda a organizar nossas ideias e opiniões acerca do caso! Me fez ficar mais interessada pelo processo e mais admirada com a garra e a coragem de Moro e sua equipe! Que ele ainda inspire muitos brasileiros a fazerem o que é correto de forma honesta e limpa!

Resenha: Sérgio Moro: o Homem, o Juiz e o Brasil

Você vai gostar se: política, economia, entender um pouco mais do cenário atual.
Não leia se não gosta de: detalhamento de nomes, valores e etapas envolvidas na Lava Jato.
Ideias centrais: política, economia, Lava Jato, justiça, inspiração.

You Might Also Like

TOP 5: Razões para amar A Noiva Fantasma

By September 7, 2016 livros, top 5
TOP 5: Razões para amar A Noiva Fantasma

Tinha um tempão que eu não gravava vídeo hein?! Terminei de ler A Noiva Fantasma essa semana e fiz um vídeo listando algumas razões que me fizeram amar essa leitura.

You Might Also Like

Book Haul: Agosto

By September 5, 2016 livros, novidades

Esse foi o mês mais baphônico desse ano! E olha que eu nem fui na Bienal hein gente! Tô nas nuvens com tanta coisa boa pra ler!

Compras, Trocas & Livros Emprestados

Eu comprei The Cursed Child na pré-venda e chegou mega rápido mas li umas três páginas e não gostei. Tô com medo de continuar e não gostar! Vou tomar coragem porque está na TBR de setembro.
Book Haul: Agosto 2016

Já li e me apaixonei pelas loucuras e, principalmente, pelas ilustrações desse livro!
Book Haul: Agosto 2016

Já comecei a ler mas não tô achando essa coisa toda não. Me adiciona lá no Goodreads pra gente conversar sobre minhas leituras enquanto elas acontecem. Alguém mais tá lendo?
Book Haul: Agosto 2016

Esse aqui é um desenho antiiiiigo. O desejo aumentou ainda mais quando o livro foi escolhido para o clube do livro da Emma Watson. Comprei pela promoção Book Friday da Amazon :)
Book Haul: Agosto 2016

Esse tava na wishlist há bastante tempo e consegui por troca no Skoob!
Book Haul: Agosto 2016

Troquei pelo Skoob e consegui completar minha trilogia de Feita de Fumaça e Osso! Essa trilogia vai ser minha prioridade de leitura agora que eu tenho ela completa. Nem acredito!
Book Haul: Agosto 2016

Book Haul: Agosto 2016

O que chegou de parceria

Gente vocês precisam de ver o capricho da Novo Conceito no visual do livro Pipocando. Muito em breve vou tirar muitas e fotos e mostro pra vocês.
Book Haul: Agosto 2016

A Darkside me mandou A Noiva Fantasma que já estava fazendo meu coração pular há algum tempo (tô lendo!) e o MARAVILHOSO Confissões do Crematório que eu já li e corre o risco de ser uma das melhores leituras do ano!
Book Haul: Agosto 2016

Book Haul: Agosto 2016

Book Haul: Agosto 2016

Book Haul: Agosto 2016

You Might Also Like

Resenha: Eu Sou As Escolhas Que Faço

By September 3, 2016 livros

Resenha: Eu Sou As Escolhas Que Faço

Livro: Eu Sou As Escolhas Que Faço
Autora: Elle Luna
Editora: Sextante
Rating:
Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Que escolha você tem feito?
Cada um de nós tem um potencial único que nos foi dado ao nascer, mas se vamos cultivá-lo ou não depende apenas de nós mesmos. Em seu sentido mais puro, a paixão é a razão por estarmos aqui escolher segui-la é a jornada mais importante da nossa vida.


Capa & Diagramação

É um dos livros mais lindos que eu tenho na minha estante e faz qualquer apaixonado por livro ficar morrendo de vontade de ter! Esse livro é todo lindo e não tenho nenhum defeito para colocar nele! O fator visual é muito importante por isso incluí muitas fotos para vocês verem. As ilustrações são lindas e vivas e o papel é de ótima qualidade.

Resenha: Eu Sou As Escolhas Que Faço

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Apesar de ser uns daqueles livros que fala ‘larga o que você está fazendo e vai fazer o que você ama’, esse valeu a pena ler. Elle aborda temas como o trabalho, relacionamentos e a vida em geral. O que esperamos do mundo e o que o mundo espero de nós? O que a gente precisa de entender e quais ações podemos tomar para lidar com tudo isso?

Resenha: Eu Sou As Escolhas Que Faço

Resenha: Eu Sou As Escolhas Que Faço

Ela até faz uns esquemas com sugestões e “tutoriais” de ações que você pode tomar para mudar o status quo. O segredo desse livro está na maneira como ela escolhe passar sua mensagem. Ela não fica enrolando muito e fala sem muito blábláblá. As ilustrações e esquemas ajudam muito no forma dinâmica que Elle quis dar ao livro.

Resenha: Eu Sou As Escolhas Que Faço

Resenha: Eu Sou As Escolhas Que Faço_eusouasescolhasquefaco_7

Apesar de ter um discurso bem comum nos dias de hoje, sobre tomar decisões arriscadas, largar algo que é certo e às vezes cômodo para correr atrás de algo que você faça com gosto e paixão, não tem como não se apaixonar pela forma positiva e direta com a qual Elle passou seu recado. Ela conseguiu fazer com que um tema que já é batido tomasse um ar novo e diferente. Não é piegas, não é mais do mesmo. É fresco, natural e uma delícia de ler e folhear.

Fiz váááárias fotos do livro pois acredito que as imagens vão transmitir melhor o que o livro é do que qualquer frase minha.

Resenha: Eu Sou As Escolhas Que Façousouasescolhasquefaco_8

Resenha: Eu Sou As Escolhas Que Faço

“Há dois caminhos na vida: o caminho da segurança e o da paixão. Sempre encontramos essa encruzilhada, e, todos os dias, fazemos uma escolha.”

Dificilmente vou seguir alguns dos conselhos que ela escreveu (por motivos de real life, crise no Brasil, não ter ninguém para me sustentar caso algo aconteça) mas consigo, definitivamente, incorporar a positividade e a paixão dela no meu dia a dia. Posso não estar fazendo o que mais amo na vida mas com certeza vou fazer com amor.

Resenha: Eu Sou As Escolhas Que Faço

Você vai gostar se: cores, dinamismo, livros visualmente bonitos.
Não leia se não gosta de: auto-ajuda, conselhos.
Ideias centrais: conselhos, fazer o que amo, ter coragem para fazer escolhas arriscadas.

You Might Also Like

Resenha: O Ano Em Que Eu Te Conheci

By August 26, 2016 livros

Resenha: O Ano Em Que Eu Te Conheci

Livro: O Ano Em Que Eu Te Conheci
Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Rating:
Adicione à sua estante: Skoob | Goodreads

+ Exemplar cedido pela editora para resenha


Sinopse

Bem-vindos ao mundo imperfeito de Jasmine e Matt.
Vizinhos, eles não têm o menor interesse em tornarem-se amigos e nunca haviam se falado antes. Estavam sempre ocupados demais com suas carreiras para manter qualquer tipo de contato.
Jasmine, mesmo sem nunca tê-lo encontrado, tem motivos para não suportar Matt.
Ambos estão em uma licença forçada do trabalho e sofrendo com seus dramas familiares. Eles precisam de ajuda.
Na véspera de Ano-Novo, os olhares de Jasmine e Matt se encontram de forma inusitada pela primeira vez. Eles têm muito tempo livre e precisam rever seus conceitos para poder seguir em frente.
Conforme as estações do ano passam, uma amizade improvável lentamente começa a florescer.
Uma história dramática, original e divertida como só Cecelia Ahern é capaz de escrever.


Capa & Diagramação

Eu amo ficar olhando a capa desse livro! Gosta da harmonia entre as cores, as formas e o leve mistério que ele carrega. A diagramação do miolo é simples e elegante. Alguns arabescos remetem a flores que tem tudo a ver com a história.

Resenha: O Ano Em Que Eu Te Conheci

Personagens, Enredo & Impressões gerais

Eu ainda não li um livro da Cecelia Ahern que eu não tenha gostado. E olha que nem li o mais famoso de todos, PS Eu te Amo. O livro dela que eu mais gostei de ter lido é um dos menos populares aqui no Brasil, o Se Você me Visse Agora.

Um fator incomum em tudo que eu já li dela é retratar tramas bem simples exaltando sempre os sentimentos e o crescimento pessoal. Ela faz isso sem ficar piegas e melosa. As histórias sempre ameaçam ser clichés mas sempre surpreendem!

Resenha: O Ano Em Que Eu Te Conheci

Umas das coisas que eu mais gostei em “O ano em que eu te conheci” foi o fato de o livro não ser focado somente em romance romântico. Tem romance mas ele não é o ponto principal e isso dá lugar a tantas outras coisas, tantos outros questionamentos de Jasmine! Isso fez com que ela se tornasse bem mais real para mim. Tantas outras dúvidas, angustias e felicidades foram abordadas que ficou bem mais fácil se identificar com ela já que na vida real tem um turbilhão de coisas acontecendo na nossa cabeça também.

Além de Jasmine, alguns outros personagens também roubaram meu coração nessa leitura. O Matt, o mau caráter que a gente odeia amar. Ele é meio desajustado mas é impossível não gostar dele porque você sabe que ele tem suas motivações.

Resenha: O Ano Em Que Eu Te Conheci

A irmã de Jasmine, Heather, também é um fofa e me levou a pensar sobre coisas que eu geralmente não penso. Ela tem Síndrome de Down e foi muito interessante ver a maneira como ela lida com o mundo e como os familiares e amigos dela faziam para entendê-la melhor.

Monday também é um personagem mega real e carismático e não-vou-falar-mais-nada-para-não-dar-spoiler. Ufa!

“No jardim sempre há movimento, sempre há crescimento. Não importa quanto eu me sinta parada no tempo, vou lá para fora e vejo tudo mudando ao meu redor. De repente há flores onde antes eu só tinha visto botões minúsculos, e a flor aberta me encara, de pétalas abertas e orgulhosa do que fez enquanto eu dormia.”

Se tem uma autora que eu conheço que pode ser indicada para vários públicos diferentes é ela. Os ingredientes principais das suas histórias são simplicidade, humanidade e delicadeza. Não tem muito auê e muito pirotecnia mas te pega pelo sentimento e te inspira pelo crescimento pessoal retratado.

Fiquei com uma vontade gigante de criar um jardim mega elaborado aqui em casa. Pena que os cachorros comeriam tudo!

Conclusão do dia: pode ler qualquer coisa que aparecer da Cecelia Ahern porque você vai gostar!

Resenha: O Ano Em Que Eu Te Conheci

Você vai gostar se: gosta de histórias de crescimento pessoal, simplicidade e jardinagem.
Não leia se não gosta de: histórias sem fortes emoções, reviravoltas e tramas muito elaboradas.
Ideias centrais: jardinagem, amizade, vizinhança, família, Síndrome de Down, emprego.

You Might Also Like